www.sabado.ptleitores@sabado.cofina.pt (Sábado) - 13 jan 07:16

Não temos mais enfermeiros

Não temos mais enfermeiros

Em ano de pandemia, 1.230 enfermeiros manifestaram vontade de ir trabalhar para fora. Não é apenas cansaço. É muitas vezes desespero. - Opinião , Sábado.
Quase metade dos Enfermeiros que se formaram em 2020 pediram à Ordem a declaração para emigrarem. Sim. Em ano de pandemia, 1.230 enfermeiros manifestaram vontade de ir trabalhar para fora. Não é apenas cansaço. É muitas vezes desespero, ausência de esperança num País que o melhor que conseguiu, em pleno combate pandémico, foi apresentar contratos de quatro meses com solução.

Relacionado Vacina, Amor e Democracia Tudo pelo ar Os números mostram que Portugal falhou na urgência de fixar Enfermeiros ao nosso Serviço Nacional de Saúde. Aos salários baixos junta-se a precariedade dos vínculos que são propostos. Nada disto são questões meramente laborais. É sobre dignidade e sobrevivência de um SNS que está no limite. A pandemia não justifica tudo. Os tempos já eram suficientemente difíceis antes da covid-19, mas o combate pandémico deveria ter justificado, pelo menos, que os responsáveis políticos tivessem percebido o risco que estávamos a correr. Não foi por falta de aviso.

É preciso falar verdade nesta altura complicada. Portugal precisa de Enfermeiros para este cenário avassalador, mas eles não existem. Repito: não temos mais Enfermeiros. Todos os dias me chegam pedidos de instituições e eu não consigo ajudar. A ideia de não apostar numa política de fixação de recursos humanos está a sair-nos cara. Portugal tem neste momento mais de 20 mil Enfermeiros emigrados. Quantos deles gostariam de estar aqui, ao nosso lado e das suas famílias, a combater este inimigo global? Arrisco-me a dizer: quase todos. Tivessem os nossos governantes percebido, a tempo, que deixar a Saúde entregue às ordens de um ministro das Finanças podia dar mau resultado. Sobre isto, tenho linhas e linhas de texto escrito e declarações proferidas. Sabia que a emigração, um dia, iria rebentar-nos na mão. Chegou em modo bomba no pior momento das nossas vidas.

Os Enfermeiros portugueses estabeleceram um compromisso com os portugueses e vão cumprir. Farão tudo o que estiver ao seu alcance para não deixar ninguém sozinho. Disso ninguém duvide.
NewsItem [
pubDate=2021-01-13 07:16:02.0
, url=https://www.sabado.pt/opiniao/convidados/ana-rita-cavaco/detalhe/nao-temos-mais-enfermeiros
, host=www.sabado.pt
, wordCount=319
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2021_01_13_1984656796_nao-temos-mais-enfermeiros
, topics=[opinião, ana rita cavaco]
, sections=[opiniao]
, score=0.000000]