pplware.sapo.ptpplware.sapo.pt - 21 nov 20:00

COVID-19: Google, Twitter e Facebook combatem desinformação sobre vacina

COVID-19: Google, Twitter e Facebook combatem desinformação sobre vacina

A fim de combater a desinformação sobre a vacina contra a COVID-19, o Facebook, Twitter e Google estão a preparar as suas armas.

O ano de 2020 tem sido especialmente atribulado, pela pandemia da COVID-19 que vivemos e para a qual não estávamos, de todo, preparados. Por isso, a vontade de toda a gente é que este momento passe, para que a vida possa voltar ao normal. Para já, a solução mais viável é a vacina e, como tudo, surge muita desinformação sobre o assunto.

Enquanto grandes plataformas de comunicação e a fim de combater o que de errado possa ser dito sobre a vacina mais aguardada, o Facebook, Twitter e Google estão a preparar as suas armas.

Facebook, Twitter e Google contra a desinformação

O mundo está, ansiosamente, a seguir a evolução do desenvolvimento de várias vacinas contra a COVID-19. Isto, porque, neste momento, a esperança para erradicar esta pandemia recai sobre a que tiver um melhor desempenho.

Então, por ser algo tão importante e aguardado, surgem em várias plataformas de comunicação muitas teorias que rapidamente se expandem e se transformam em informação errada. Essa desinformação tem de ser evitada e, por isso, as empresas têm de arranjar métodos para a controlar.

Assim sendo, o Facebook, Twitter e Google estão a preparar-se para combater a onda de desinformação que poderá surgir relacionada com a vacina contra a COVID-19.

Informação sobre a vacina contra a COVID-19 analisada

Não se sabe ao certo se as políticas do Facebook, Twitter e Google serão alteradas. Todavia, sabe-se que as empresas estão a unir esforços para lutar contra a desinformação acerca da vacina contra a COVID-19.

Assim, as plataformas estão a estabelecer parcerias com fact checkers e agências governamentais de todo o mundo. Ademais, trabalharão especificamente com investigadores do Reino Unido e Canadá, a fim de criar um quadro para dar resposta à desinformação sobre a vacina contra a COVID-19.

Com uma vacina contra o coronavírus potencialmente a poucos meses de distância, uma onda de má informação pode minar a confiança na medicina quando esta importa mais.

Disse a Full Fact, num comunicado.

Esta ação entre o Facebook, Twitter e Google é uma tentativa de prever e atuar possíveis ondas de desinformação. Isto, depois de terem presenciado outras que outrora surgiram, por exemplo, durante momentos de eleições.

Nesta ação estão envolvidas várias entidades de fact checking dos EUA, Reino Unido, Índia, Espanha, Argentina e África, além das três plataformas.

Verificação dos factos sobre vacina é um passo essencial

Apesar de este tipo de iniciativa ser muito pertinente, nunca se sabe bem o impacto que poderá ter sobre as políticas das empresas de comunicação social. Isto, pela atuação contraditória das plataformas. Ademais, existem vários grupos que desacreditam qualquer tipo de intervenção e apostariam mais facilmente em soluções naturais.

Assim sendo, é importante que o Facebook, Twitter e Google estejam atentos a grupos onde possam ser propagadas teorias e onde possam ser promovidas preocupações erradas.

Enquanto isso, verifique sempre a fonte da informação que está a consultar e, se possível, consulte outros meios, a fim de a confirmar.

Leia também:

COVID-19: Facebook elimina 7 milhões de conteúdos nocivos

NewsItem [
pubDate=2020-11-21 20:00:36.0
, url=https://pplware.sapo.pt/redes_sociais/covid-19-google-twitter-e-facebook-combatem-desinformacao-sobre-vacina/
, host=pplware.sapo.pt
, wordCount=486
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2020_11_21_517700594_covid-19-google-twitter-e-facebook-combatem-desinformacao-sobre-vacina
, topics=[tecnologia, redes sociais, vacina, covid-19, desifnroamção, fact checking]
, sections=[ciencia-tecnologia]
, score=0.000000]