www.publico.ptpublico.pt - 17 out 22:40

A excepção das pequenas salas de cinema

A excepção das pequenas salas de cinema

Nem tudo é mau nos números de espectadores. Há em Portugal salas independentes que, apesar das contingências, têm conseguido manter-se à tona.

Nem todos os cinemas estão em crise. Algumas salas pequenas e independentes, tradicionalmente orientadas para um público fiel de cinéfilos que não depende tanto dos últimos blockbusters americanos, até estão a prosperar. É o caso do Medeia Nimas, por exemplo. Paulo Branco é peremptório: nos últimos anos, este cinema do Saldanha, em Lisboa, nunca esteve tão bem. Teve, neste ano de pandemia, “mais espectadores do que em qualquer um dos últimos cinco anos”, e isto contando com os quase três meses em que esteve encerrado. “Mesmo com todas as exigências”, conta o produtor e exibidor ao PÚBLICO, referindo-se às actuais medidas de segurança, a sala está de boa saúde.

NewsItem [
pubDate=2020-10-17 21:40:00.0
, url=https://www.publico.pt/2020/10/17/culturaipsilon/noticia/excepcao-salas-cinema-1935684
, host=www.publico.pt
, wordCount=110
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2020_10_17_2116734566_a-excepcao-das-pequenas-salas-de-cinema
, topics=[cinema]
, sections=[vida]
, score=0.000000]