expresso.ptexpresso.pt - 17 out 20:39

Eleições nos EUA. 20 milhões já votaram. Será que vão contar?

Eleições nos EUA. 20 milhões já votaram. Será que vão contar?

Votação por correio, ameaças do Presidente e provável disputa apertada suscitam receios de indefinição após a noite eleitoral

A duas semanas e meia das eleições nos Estados Unidos da América, há filas de horas para exercer o direito ao voto. Não se trata de gente que acorre com anormal antecedência às urnas para ali ficar até 3 de novembro, antes de cidadãos que optam pelo sufrágio antecipado presencial. Este começou a 18 de setembro no Minnesota e no Dakota do Sul, espalhando-se depois por quase todo o país. Duas semanas antes, tinham começado a circular votos de costa a costa: a Carolina do Norte foi o primeiro estado a enviar boletins aos eleitores que pediram essa prerrogativa.

O politólogo Michael P. McDonald, que mantém o sítio electproject.com, calcula que este sábado se chegue aos 20 milhões de americanos que já votaram. Num eleitorado de 250 milhões, 190 milhões terão acesso a alguma forma de voto antecipado, em carne e osso ou pelo correio, estima o diário “The Washington Post”. Ninguém sabe quantos o farão, mas a pandemia torna provável que sejam mais do que nunca. O facto de poderem registar-se como eleitores de um partido permite saber que dos que já votaram 56% apoiam o Partido Democrata e 24%, o Partido Republicano, sendo os demais não-afiliados.

Este é um artigo do semanário Expresso. Clique AQUI para continuar a ler.

NewsItem [
pubDate=2020-10-17 19:39:40.0
, url=https://expresso.pt/internacional/2020-10-17-Eleicoes-nos-EUA.-20-milhoes-ja-votaram.-Sera-que-vao-contar-
, host=expresso.pt
, wordCount=209
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2020_10_17_186093371_eleicoes-nos-eua-20-milhoes-ja-votaram-sera-que-vao-contar
, topics=[internacional]
, sections=[actualidade]
, score=0.000000]