expresso.ptexpresso.pt - 17 out 23:16

Ricardo, o desempregado que o Orçamento esqueceu

Ricardo, o desempregado que o Orçamento esqueceu

Mesmo com o apoio extraordinário anunciado pelo Governo, tudo indica que continuará a viver abaixo do limiar da pobreza em 2021. E há mais casos como o dele

Ricardo Ventura tem apenas alguns dias para arranjar €125. “O senhorio foi sempre boa pessoa e nunca me pressionou, mas já perguntou se preciso de ajuda para tirar as coisas de lá.” Vive num quarto que custa €250 por mês. O Rendimento Social de Inserção (RSI) rende-lhe €189. O que falta para a renda vem de um ou outro biscate. A comida costuma vir da Fundação AJU, em Alcabideche, Cascais. E é também lá que Ricardo Ventura, 59 anos, deposita a última esperança para arranjar os €125 que lhe vão garantir mais um mês com teto. “Estou disposto a trabalhar nas limpezas, na jardinagem, na restauração, mas não encontro nada. Estou velho de mais para trabalhar e novo de mais para a reforma.”

Mas mesmo que tivesse idade para a reforma, provavelmente teria de continuar a trabalhar para ter teto e comida. “Há um ano, numa simulação, a reforma não chegava a €300”, diz. É pouco para quem começou a trabalhar aos 12 anos, tendo passado pela jardinagem, por um armazém de farmácia, uma oficina e a restauração. “Recebia quase tudo por fora.”

Este é um artigo do semanário Expresso. Clique AQUI para continuar a ler.

NewsItem [
pubDate=2020-10-17 22:16:41.0
, url=https://expresso.pt/orcamento-estado/2020-10-17-Ricardo-o-desempregado-que-o-Orcamento-esqueceu
, host=expresso.pt
, wordCount=194
, contentCount=1
, socialActionCount=0
, slug=2020_10_17_1015641914_ricardo-o-desempregado-que-o-orcamento-esqueceu
, topics=[orçamento do estado 2021]
, sections=[]
, score=0.000000]