rr.sapo.ptrr.sapo.pt - 17 set 13:52

Covid-19. Gil Vicente com nova ordem para suspender treinos

Covid-19. Gil Vicente com nova ordem para suspender treinos

Delegado de saúde regional deu ordem para plantel não treinar, devido aos casos de Covid-19 no clube de Barcelos. Jogo contra o Sporting, no sábado, continua em dúvida.

O Gil Vicente voltou a receber nova ordem do delegado de saúde regional para suspender os treinos, devido ao surto de Covid-19, apurou Bola Branca.

O clube de Barcelos recebeu, na noite de quinta-feira, a informação de que os trabalhos da equipa deveriam ser novamente suspensos. A equipa tem treino marcado para esta tarde, que não se deve realizar.

Os dirigentes do Gil Vicente aguardam mais informações para saber o que fazer em relação ao programa de trabalho definido para esta quinta-feira.

O Gil Vicente conta com um total de 15 infetados, 10 são jogadores e cinco são elementos do clube, entre os quais o treinador Rui Almeida, que não vai orientar a equipa. Depois de cinco dias em quarentena, o Gil Vicente voltou aos treinos na quarta-feira, como Bola Branca também tinha anunciado.

O clube tem o jogo de arranque do campeonato marcado para sábado, em Alvalade, frente ao Sporting, clube que enfrenta também um surto de Covid-19 na equipa.

O protocolo de retoma do campeonato prevê que, em caso de existirem casos de Covid-19 serão "sempre aplicadas as leis de jogo, nomeadamente, a Lei 3 das Leis de jogo (n.º mínimo de 7 jogadores, 1 guarda redes e 1 capitão)".

A identificação de um caso de infeção de Covid-19 "não torna, por si só, obrigatório o isolamento coletivo das equipas". A determinação de isolamento de contactos, a título individual, é de estrita competência da Autoridade de Saúde territorialmente competente. O clube flaviense garante à Renascença que os casos foram reportados à Autoridade de Saúde e tudo está articulado com a mesma.

Graça Freitas, diretora-geral da Saúde, afirmou na quarta-feira que a decisão da realização do jogo será da autoridade de saúde local.

"A responsabilidade por avaliar localmente as condições que existem para um jogo se realizar, ou não, é da autoridade de saúde local. Se a decisão for difícil, a autoridade de saúda local pode reunir com a regional e a regional com a nacional e tomarmos a decisão em conjunto", garantiu Graça Freitas, em conferência de imprensa.

1
1