www.publico.ptpublico.pt - 17 set 08:02

Rio Ave vai à Europa escaldado pela lição do Benfica

Rio Ave vai à Europa escaldado pela lição do Benfica

Os vila-condenses terão a eliminatória a apenas um jogo, com uma partida fora de casa e frente a uma equipa teoricamente muito inferior em matéria de valia individual, mas que tem, tal como o tinha o PAOK frente ao Benfica, muito maior ritmo de jogo

É nesta quinta-feira (19h) que o Rio Ave regressa às competições europeias, participando na 2.ª pré-eliminatória da Liga Europa.

No norte da Bósnia, frente ao modesto Borac, o Rio Ave tem um contexto em tudo semelhante ao que tinha o Benfica na qualificação para a Liga dos Campeões – com derrota e eliminação frente ao PAOK.

Os vila-condenses terão a eliminatória a apenas um jogo, com uma partida fora de casa e frente a uma equipa teoricamente muito inferior em matéria de valia individual, mas, tal como o PAOK, com maior ritmo de jogo.

Perdendo este jogo, o Rui Ave enfrenta uma desilusão tremenda. Ganhando, será apenas o resultado esperado. Este contexto perigoso pede alguma “bagagem” mental aos atletas e espera a equipa portuguesa que a maior experiência e qualidade individual imperem no final dos 90 ou, eventualmente, dos 120 minutos.

Apesar de ter de lidar, para esta temporada, com as saídas de jogadores fulcrais como Taremi e Nuno Santos, a equipa vilacondense reforçou-se com jogadores de alguma tarimba como Francisco Geraldes, Ivo Pinto e André Pereira.

A nível global, Ivo Pinto, Aderllan, Filipe Augusto, Mané, Piazon e André Pereira contam, inclusivamente, com partidas na Liga dos Campeões. A estes podem juntar-se nomes como Tarantini ou Diego Lopes, já com muitos minutos em provas da UEFA.

Trata-se, portanto, de uma equipa com muita rodagem europeia, que participou em eliminatórias europeias em quatro das últimas seis temporadas.

Do lado contrário, pouco há a registar. O Borac conta com uma experiência europeia modesta e chega a esta fase da prova apenas como quarto classificado da fraca Liga bósnia.

Há, porém, um factor que pode ter algum peso: este é o primeiro jogo oficial do Rio Ave nesta temporada, enquanto o Borac já conta com seis partidas nas pernas. E é, neste momento, o líder do campeonato bósnio.

Apesar de, curiosamente, estar em estreia em provas seniores europeias, o treinador do Rio Ave, Mário Silva, crê que a maior experiência dos seus jogadores seja um factor decisivo nesta eliminatória.

“Estou muito satisfeito com o plantel que tenho à disposição e com os jogadores que tenho. Se juntarmos a isso a experiência em termos internacionais, melhor ainda. É importante termos jogadores experientes a nível europeu, claro que sim”, disse, antes da partida, lembrando, porém, que numa eliminatória a um só jogo “tudo pode acontecer”.

1
1