www.dinheirovivo.ptdinheirovivo.pt - 17 set 10:07

BCE dá mais uma ajuda aos bancos para navegarem a crise

BCE dá mais uma ajuda aos bancos para navegarem a crise

Os bancos poderão excluir parte da sua exposição ao BCE do cálculo do seu rácio de alavancagem até ao fim de junho de 2021.

O Banco Central Europeu (BCE) anunciou esta quinta-feira que vai autorizar os bancos da zona euro que estão sob a sua supervisão a excluírem parte da sua exposição ao BCE, incluindo os seus depósitos, do cálculo de um requisito de capital, até ao final de junho de 2021.

“O Banco Central Europeu anunciou hoje que os bancos da área do euro sob sua supervisão direta podem excluir certas exposições do banco central do rácio de alavancagem”, anunciou o BCE em comunicado.

“Com base nos dados do final de março de 2020, esta exclusão aumentaria o rácio de alavancagem agregado de 5,36% em cerca de 0,3 pontos percentuais”, adiantou.

O rácio de alavancagem é um dos requisitos que permite avaliar a solidez de um banco e é uma das medidas seguidas de perto por investidores. O rácio indica se um banco está bem preparado para cumprir as suas obrigações financeiras a longo prazo. O seu cálculo resulta do valor dos fundos próprios de nível 1 do banco dividido pela média dos seus ativos totais consolidados.

Segundo o Banco de Portugal, “a inclusão do rácio de alavancagem no quadro regulamentar foi uma das respostas aos problemas que emergiram durante a mais recente crise financeira, quando se tornou claro que o capital detido pelas instituições financeiras era insuficiente, quer em quantidade, quer em qualidade, para absorver as perdas não antecipadas, apesar de estas instituições cumprirem os requisitos de fundos próprios regulamentares”.

1
1