www.publico.ptpublico.pt - 16 set 07:45

Histórias do Tour: “Caroline, queres casar comigo?”

Histórias do Tour: “Caroline, queres casar comigo?”

Até ao final do Tour, o PÚBLICO traz histórias e curiosidades sobre os ciclistas em prova.

Na Volta a França fala-se dos trepadores, dos sprinters, dos especialistas em fugas e dos puncheurs. Fala-se das montanhas, dos sprints, das paisagens e do trabalho de equipa. Fala-se dos equipamentos. E dos patrocínios que sustentam todo o “circo”. Fala-se, inevitavelmente, do doping. Em 2020, fala-se também da covid-19. No Tour, fala-se de muita coisa. Fala-se pouco é de romantismo.

Cyril Gautier, ciclista presente no Tour pela equipa Vital Concept, apostou em mudar este cenário. Em 2017, na última etapa da Volta a França, o corredor francês contornou o pouco mediatismo que tem no pelotão internacional e “roubou o espectáculo”.

Em plena etapa, aproveitou a passagem de uma das motos da transmissão televisiva para pedir uns segundos de foco. Não precisava de mais, porque o momento estava bem treinado.

Como pode ser visto no vídeo em baixo, Gautier tirou do bolso um papel que dizia “Caroline, queres casar comigo? Eu amo-te”, acção que se seguiu a um beijo enviado para a câmara. Por trás, Pierre Roland, à data adversário de Gautier, entrou no show, desenhando um coração com as mãos.

?????? pic.twitter.com/8FhD1nHTmU

— Tour de France™ (@LeTour) July 23, 2017

A resposta de Caroline acabou por ser “sim” e Gautier pôde celebrar, fora da estrada, mais do que tem celebrado como ciclista. O “campeão do romantismo” tem estado longe de ser um campeão na estrada e, depois do título europeu de sub-23, em 2008, registou poucos resultados de destaque no World Tour.

Conhecido como “pequeno duende” – com 1,69m, não conseguiu fugir à fatalidade –, Gautier é, apesar dos resultados modestos, um corredor de uma grande fiabilidade. Conseguiu terminar as oito edições da Volta a França em que participou e, mais do que isso, terminou-as sempre no top-70.

Neste Tour 2020, Gautier, de 32 anos, volta a não ter um papel de destaque. A equipa francesa da Vital Concept trabalha para os sprints de Coquard e dá liberdade nas montanhas a Pierre Rolland, que procura vencer a camisola das bolinhas, atribuída ao melhor trepador. Os restantes corredores fazem o que podem para ajudar. Cyril Gautier é um deles.

1
1