eco.sapo.pteco.sapo.pt - 16 set 07:10

Quase um milhão de crianças e jovens começam hoje a receber abono de família extra

Quase um milhão de crianças e jovens começam hoje a receber abono de família extra

A Segurança Social começa a pagar esta quarta-feira o abono de família extraordinário prometido pelo Governo em resposta à pandemia de coronavírus.

Para ajudar no regresso às aulas, o Governo decidiu garantir às famílias portuguesas uma prestação complementar do abono, que começará a ser paga esta quarta-feira pela Segurança Social. Isto no caso das crianças e jovens até aos 16 anos, que se enquadrem no primeiro, segundo ou terceiro escalão de rendimentos.

De acordo com o calendário de pagamento dos subsídios sociais deste mês, as prestações familiares que são pagas por transferência bancária seguem esta quarta-feira para os beneficiários. No caso dos apoios assegurados por vale de correio, a indicação é que comecem a ser pagos na mesma data.

E segundo indicou ao ECO o gabinete de Ana Mendes Godinho e a Segurança Social, através da sua linha de apoio, a expectativa é que a prestação extraordinária do abono de família seja paga na mesma ocasião, isto é, a partir desta quarta-feira.

De acordo com o Ministério do Trabalho, este apoio excecional deverá abranger as 974 mil crianças e jovens, que se enquadram no primeiro, segundo e terceiro escalões de rendimentos. As famílias que preencham estas condições não precisam, de resto, de fazer qualquer requerimento, cabendo à Segurança Social apurar quais têm direito.

De notar que a prestação complementar em causa equivale apenas ao valor base do abono de família, ou seja, exclui majorações por número de filhos, idade das crianças e família monoparental. Tudo somado, o cheque desta quarta-feira variará entre 28 euros e 37,46 euros.

O apoio será pago não só aos trabalhadores do privado, mas também aos funcionários públicos, segundo garantiu a ministra da Administração Pública.

Esta medida foi lançada no âmbito do Programa de Estabilização Económica e Social (PEES) e deverá custar aos cofres do Estado cerca de 32 milhões de euros.

1
1