www.publico.ptpublico.pt - 16 set 17:22

Câmara de Lisboa discute construção de novas instalações de “O Companheiro”

Câmara de Lisboa discute construção de novas instalações de “O Companheiro”

“O Companheiro”, que se dedica ao apoio e à inserção de reclusos e ex-reclusos desde 1987, está actualmente sediado em Avenida Marechal Teixeira Rebelo.

A construção das novas instalações na instituição “O Companheiro”, que apoia reclusos e ex-reclusos, vai ser discutida na quinta-feira pela Câmara de Lisboa, prevendo-se um investimento de cerca de 2,5 milhões de euros.

De acordo com a proposta subscrita pelo vice-presidente da autarquia, João Paulo Saraiva, e que será discutida na reunião privada do executivo que irá decorrer na quinta-feira, as futuras instalações da Instituição Particular de Solidariedade Social “O Companheiro” serão construídas na Quinta da Granja de Cima, na freguesia de Benfica.

“O Companheiro”, que se dedica ao apoio e à inserção de reclusos e ex-reclusos desde 1987, está actualmente sediado em Avenida Marechal Teixeira Rebelo, também na freguesia de Benfica.

Segundo a proposta, prevê-se a abertura de um concurso público para “a construção modular pré-fabricada” a instalar na Quinta da Granja de Cima, incluindo todas as obras respeitantes à “plena entrada em funcionamento do complexo”, nomeadamente arranjos de espaços exteriores, e “a mudança e instalação do mobiliário e equipamentos de cozinha e das oficinas das actuais instalações”.

O prazo de execução da obra está fixado em cerca de sete meses, prevendo-se um investimento de mais de 2,5 milhões de euros.

Na reunião privada do executivo da Câmara de Lisboa agendada para quinta-feira será ainda debatida a adjudicação da obra de ampliação da Casa dos Animais de Lisboa, que o presidente da autarquia, Fernando Medina (PS), tinha já anunciado que irá começar ainda este ano.

Segundo a proposta, subscrita pelo vice-presidente da Câmara de Lisboa e pelo vereador responsável pelos pelouros do Desporto, Higiene Urbana e Proteção Civil, Carlos Castro, o prazo de execução da obra é de um ano, estando previsto um investimento de cerca de 1,2 milhões de euros.

No final de Agosto, durante uma visita à Casa dos Animais de Lisboa, Fernando Medina adiantou que as obras de ampliação irão permitir acolher pelo mais 60 cães.

A Casa dos Animais de Lisboa é o centro de recolha oficial de animais errantes na capital. Promove a sua captura e tratamento, executa acções para reduzir o abandono e fomenta a adopção responsável, e disponibiliza informação sobre os animais em condições de serem adoptados, como se explica no “site” da instituição.

De acordo com a instituição, estão actualmente para adopção 125 animais, entre cães e gatos.

A Casa dos Animais tem uma capacidade aproximada para 100 gatos (mais 80 residentes) e 230 cães.

1
1