expresso.ptexpresso.pt - 16 set 08:08

Nove migrantes marroquinos retidos há 93 dias foram libertados

Nove migrantes marroquinos retidos há 93 dias foram libertados

Marrocos não emitiu documentos de identificação no prazo previsto na lei, explica o “Diário de Notícias”

Foram libertados no passado domingo nove migrantes que estavam há 93 dias retidos no Centro de Instalação Temporária (CIT) de Faro. Os cidadãos marroquinos em causa tinham uma sentença de expulsão decretada pelo tribunal, mas o prazo (60+30 dias) para a execução da ordem judicial esgotou-se, explica esta quarta-feira o "Diário de Notícias".

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) não esclareceu o caso, mas o jornal indica que Marrocos não se tem mostrado disponível para assumir estes migrantes como seus nacionais, não tendo emitido os documentos de identificação dentro do prazo previsto na lei. Os nove migrantes faziam parte de um grupo de 22 que desembarcou clandestinamente na costa algarvia a 15 de junho.

Esta terça-feira, outro grupo de 28 migrantes tentou também entrar ilegalmente no país por via marítima. O grupo tinha três mulheres (uma delas grávida) e um menor, e foi transportado para a Base de Apoio Logístico do Algarve, na Quarteira. Segundo informou o SEF em comunicado, nesse local "será assegurada a realização dos testes à covid-19 e garantida a assistência humanitária, em particular as necessidades básicas de alimentação e assistência médica".

Trata-se do quinto desembarque clandestino de migrantes de origem presumivelmente marroquina desde dezembro de 2019, num total de 76 pessoas.

1
1