pplware.sapo.ptpplware.sapo.pt - 16 set 20:00

Também as empresas chinesas estão a deixar de fornecer componentes à Huawei

Também as empresas chinesas estão a deixar de fornecer componentes à Huawei

Segundo as informações, também as empresas chinesas estão a parar de produzir chips para a tecnológica Huawei, localizada em Shenzhen.

Se pensávamos que o problema da Huawei era apenas os Estados Unidos da América, e ainda alguns países europeus, não poderíamos estar mais enganados.

Depois das sanções e bloqueios da potência de Donald Trump, a marca chinesa procurou alternativas que pudessem responder às suas necessidades. No entanto, segundo as informações, também as empresas chinesas estão a parar de produzir componentes para a tecnológica localizada em Shenzhen.

A vida está a ser bastante desafiante para a Huawei. Em pleno conflito aceso com os EUA, a tecnológica chinesa viu-se obrigada a rever a sua estratégia de mercado. De entre todas as mudanças já realizadas até agora, duas das mais significativas prendem-se com a sua loja de aplicações AppGallery e com o sistema operativo para smartphones HarmonyOS.

As medidas do governo de Donald Trump também bloquearam o acesso da marca chinesa a soluções de hardware, para além do software. Desta forma, a Huawei enfrenta dificuldades em conseguir fábricas que produzam alguns dos seus componentes. E as últimas notícias não são nada animadoras.

Empresas chinesas deixam de produzir chips para a Huawei

Definitivamente as coisas estão complicadas na empresa de Ren Zhengfei. Com as sanções dos EUA, esperava-se que pelo menos outras empresas chinesas apoiassem a Huawei nesta fase dura. Mas parece que a realidade é bem diferente.

Huawei P20 Lite

Segundo o Digitimes, as fabricantes de chips da China também estão, desde esta terça-feira, a suspender o fornecimento de produtos à Huawei. Para além disso, foram também cancelados todos os projetos conjuntos que permitiam a produção de componentes que respondessem às necessidades da marca.

De todas as possíveis razões para esta decisão, muitos acreditam que essas empresas estão com algum receio de ficarem mal vistas por parte dos EUA e caírem na sua lista negra. Ou seja, as empresas chinesas não querem arriscar a sua posição no mercado.

Mas se se confirmar todo este cenário, então o futuro da Huawei poderá estar mais tremido do que se pensava.

Participe na nossa questão semanal sobre o HarmonyOS da Huawei

Qual a sua opinião sobre o sistema operativo HarmonyOS?

1
1