expresso.ptexpresso.pt - 15 set 23:44

Pedro Nuno Santos reúne-se com sindicatos e avisa que a TAP tem pela frente “muitos e pesados sacrifícios”

Pedro Nuno Santos reúne-se com sindicatos e avisa que a TAP tem pela frente “muitos e pesados sacrifícios”

Foram sete os sindicatos que se reuniram com Pedro Nuno Santos. Ministro alertou que a "saída desta situação vai obrigar a muitos e pesados sacrifícios". O SITAVA defendeu que se a administração não tivesse sido condescendente com o crescimento acelerado agora não era preciso cortar tanto - e que o encolhimento deve começar pelo Brasil

O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, reuniu-se segunda-feira com sete sindicatos da TAP com o objetivo de os ouvir sobre o processo de reestruturação. No encontro estiveram os administradores representante Estado na companhia, nomeadamente o presidente Miguel Frasquilho e os administradores Diogo Lacerda Machado e Esmeralda Dourado. Esteve ainda a futura comissão executiva, já com o novo presidente, Ramiro Sequeira, que deverá ser cooptado em breve, como noticiou o Expresso. Antonoaldo Neves, que assinou o acordo de saída na semana passada, já não esteve.

Pedro Nuno Santos e o conselho administração liderado por Miguel Frasquilho deixaram um aviso: a reestruturação vai obrigar a sacrifícios - e muitos. O plano de reestruturação deverá estar concluído no final de outubro ou princípio de novembro.

"Foi reiterado pelo senhor ministro e reforçado pelo senhor presidente do conselho de administração e também pelo futuro presidente da comissão executiva, Ramiro Sequeira, que a empresa se encontra numa difícil encruzilhada, quiçá a mais difícil da sua já longa vida de 75 anos, e que a saída desta situação ia obrigar a muitos e pesados sacrifícios", explica o Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (SITAVA), em comunicado.

O sindicato representante dos trabalhadores de terra alertou para as dificuldades que os trabalhadores enfrentam desde abril, apelou à retoma dos voos e defendeu que se for preciso fazer cortes eles devem começar na operação do Brasil.

"Quanto essa questão [a dos trabalhadores], não escondemos que a situação que se vive em todo o grupo TAP desde o passado mês de abril é de grande sofrimento não só devido aos violentos cortes salariais que todos mais ou menos temos sofrido, mas também devido às muitas centenas de postos de trabalho já destruídos e mais aqueles que se projetam, por força da não renovação dos contratos a termo certo", sublinhou o SITAVA.

A TAP não tem estado a renovar os contratos a prazo. Antes da pandemia, a TAP tinha cerca de 2000 trabalhadores com contrato a prazo.

No encontro, o SITAVA defendeu que "mesmo com alguma redução de frota devia haver uma manutenção de todos os postos de trabalho do pessoal de terra". Não podemos esquecer que a companhia de amanhã se constrói hoje." E apontou o dedo à operação no Brasil. "Como todos sabemos, convivemos há demasiados anos com um sorvedouro de recursos que, pensamos nós, é chegada a hora de terminar. Falamos, obviamente, da M&E Brasil, responsável por grandes e continuadas perdas de muitas centenas de milhões de euros que muito têm dificultado a vida aos trabalhadores."

A consultoria da Boston Consulting Group também foi visada. "Chamamos ainda a atenção para as habituais práticas das consultoras, que, como se sabe, colocam a 'folha de Excel' à frente de qualquer racionalidade, produzindo por vezes relatórios perfeitamente contraditórios com os interesses dos trabalhadores, da empresa, e da economia nacional. É frequente nestes casos sermos confrontados com a peregrina ideia de que comprar tudo feito lá fora fica mais barato. Como todos sabemos, nada é mais falso que esta ideia." O SITAVA adianta no comunicado que Pedro Nuno Santos se comprometeu "que se for essa a solução apontada, será liminarmente recusada pelo Governo"

O sindicato avisou ainda que irá estar "particularmente vigilante no que diz respeito ao cumprimento da contratação coletiva". Foi assinada pela TAP e por 14 sindicatos representativos dos seus trabalhadores em 1970.

1
1