rr.sapo.ptrr.sapo.pt - 6 ago 17:26

Covid-19. Campeonato austríaco regressa com espetadores da casa nas bancadas

Covid-19. Campeonato austríaco regressa com espetadores da casa nas bancadas

A liga vai arrancar a 11 de setembro com um máximo de 10 mil pessoas a assistir.

A edição 2020/21 do campeonato austríaco de futebol começa em meados de setembro com a autorização de espetadores da equipa da casa nas bancadas, mas sem adeptos forasteiros, informou a Liga.

A Bundesliga austríaca arrancará em 11 de setembro e serão autorizados adeptos nas bancadas, mas até um limite de 10.000, incluindo jogadores, treinadores, membros das equipas, e pessoal de segurança e restauração.

Fora dos jogos ficam os adeptos das equipas visitantes, com as autoridades regionais a justificarem essa interdição de modo a que se evitem as deslocações massivas e em simultâneo de adeptos, em conformidade com as regras sanitárias.

"A decisão de dispensar os adeptos das equipas visitantes não foi fácil para os clubes", justificou em comunicado o presidente da 'Bundesliga' austríaca, Christian Ebenbauer, lembrando que o futebol se alimenta da emoção vinda das bancadas.

Entre os clubes da Bundesliga, Rapid Viena, que revelou hoje ter um segundo caso de covid-19 num futebolista, Sturm Graz e Salzburgo têm capacidade para receber 10.000 espetadores, enquanto o STV Hartberg deverá ir até aos 2.500.

Já hoje, o SV Mattersburg declarou falência, não relacionada à pandemia da covid-19, mas devido a problemas do acionista principal, e o clube entregou a sua licença, o que deverá permitir ao WSG Tirol integrar a principal divisão.

A época 2019/20 da Bundesliga austríaca terminou no início de julho, com o sétimo título consecutivo do Salzburgo, depois de a competição ter sido suspensa em março devido à pandemia e retomada em junho.

A Áustria, que contabiliza 8,8 milhões de habitantes, registou até hoje 21.640 casos de covid-19 e 720 mortes associadas à doença.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 708 mil mortos e infetou mais de 18,8 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

1
1