pplware.sapo.ptpplware.sapo.pt - 2 ago 15:00

Pplware Classics…

Pplware Classics…

Porque recordar é sempre bom, o Pplware traz aos seus leitores a sua habitual rubrica semanal de música. Apresentamos nesta rubrica as músicas que marcaram a nossa juventude ou o nosso passado recente e...

Porque recordar é sempre bom, o Pplware traz aos seus leitores a sua habitual rubrica semanal de música. Apresentamos nesta rubrica as músicas que marcaram a nossa juventude ou o nosso passado recente e que ainda ouvimos por serem marcos na nossa vida.

Podem encontrar música de estilos tão variados como o Rock, a música de dança e até o Pop que tanto gostamos. Os artistas são conhecidos, com as músicas que os fizeram famosos e tanto nos agradam.

Entrem então no artigo e vejam o clássico que escolhemos para hoje!

Podem deixar nos comentários os nomes das bandas que querem ver aqui no Pplware Classics. Vamos procurá-las por vocês e apresentar os seus êxitos mais marcantes.

Eis então o vídeo de música que temos hoje para os nossos leitores! orte-americanaBeen Caught Stealing – Jane’s Addiction

Jane’s Addiction é uma banda nde rock alternativo formada em Los Angeles em 1985.

A banda nasceu na Califórnia, em 1985, com os amigos Perry Farrell (voz), Eric Avery (baixo) e Dave Navarro (guitarra). A banda foi influenciada pelo hardcore punk, heavy metal, rock psicodélico, funk e até jazz, uma criatividade que era embalada ainda pelas letras de Farrell, que iam da ironia ao enigmático. Após a entrada do baterista Stephen Perkins, o grupo começou a fazer pequenos concertos na região e rapidamente chamou atenção. Os fãs aumentavam a cada apresentação e as editoras faziam marcação cerrada no grupo.

Eles preferiram lançar o primeiro disco com um pequeno selo chamado Triple XXX. “Jane’s Addiction” foi gravado ao vivo num concerto no Roxy, em Los Angeles e os destaques foram “Pigs in Zen” e “Jane Says”, além de um cover de “Sympathy for the Devil”, dos Rolling Stones. Finalmente uma editora de peso, a Warner, conseguiu fechar um contrato com os Jane’s Addiction. Em 1988, foi lançado “Nothing’s Shocking”, que gerou polémica ao trazer nudez na capa do disco – o que só ajudou a permanência do trabalho por 35 semanas nos tops musicais.

O sucesso continuou com a canção “Been Caught Stealing”, que fazia parte do terceiro disco, “Ritual de lo Habitual”, lançado em 1990. Mas com os Jane’s Addiciton não foi diferente de qualquer outra banda de sucesso meteórico, onde os problemas aparecem quando o sucesso é maior. Farrell se desdobrava para participar da turné e dar conta da organização do festival de rock itinerante Lollapalooza. Além disso, o grupo enfrentava problemas com drogas e os conflitos entre Navarro e Farrell ficaram insuportáveis. Após uma turné explosiva, em 1991, o grupo anunciou o fim, mas os Jane’s Addiction já eram considerados os precursores da cena musical underground, que viria a abrir espaço para os The Smashing Pumpkins, Pearl Jam, entre outros.

Cada integrante seguiu o seu caminho. Farrell se dedicou à produção do Lollapalooza e formou a banda Porno for Pyros, com Stephen Perkins; Eric Avery foi para o grupo Polar Bear; e Dave Navarro para o Red Hot Chili Peppers. Foram seis anos separados, até que a gravação de uma canção para a banda sonora do filme “O Rei da Rádio” os uniu novamente. Foi o necessário para que despertasse o desejo de voltar a tocar juntos.

Em 1997, os Jane’s Addiction estavam oficialmente de volta com a turné “It’z My Party”, nos Estados Unidos e Canadá. Como Eric não participou, o baixista Flea, do Red Hot Chili Peppers, ficou com a função. O grupo lançou ainda o disco “Kettle Whistle”, com versões ao vivo das canções de maior sucesso da carreira e algumas demos nunca gravadas. O disco não obteve muito sucesso, mas a turné foi surpreendente. Mesmo assim, eles pararam novamente e todos voltaram a se dedicar a outros projetos.

Em 2001, mais uma tentativa da volta da banda. Farrell e Perkins foram os primeiros a reunir-se, depois Dave Navarro juntou-se ao grupo com o novo baixista Chris Chaney. Eles entraram em estúdio para gravar um álbum com canções inéditas, “Strays”, lançado em 2003, produzido por Bob Ezrin, que já trabalhou com Kiss, Alice Cooper e Pink Floyd. Depois de anos sem lançar um trabalho inédito, os Jane’s Addiction conseguiram colocar o disco direto no primeiro lugar no ranking de álbuns alternativos da Billboard.

No dia 23 de Abril de 2008, houve mais uma reunião da banda. Desta vez em Los Angeles, para receber o prémio NME Awards, incluindo a presença de Eric Avery que não tocava com a banda desde 1991. A reunião contou com a presença de cerca de 400 pessoas na platéia e a banda tocou 4 músicas incluindo uma versão acústica de Jane Says. O prémio dos Jane’s Addiction foi o Godlike Genius, sendo homenageada pelo seu destaque no cenário alternativo.

O site oficial dos Jane’s Addiction gerou rumores se a banda estaria produzindo algo em estúdio. Fotos de Eric Avery, Stephen Perkins, and Dave Navarro, apanhados por Trent Reznor, apareceu recentemente no site oficial dos Nine Inch Nails e gerou a especulação que Reznor e Jane’s Addiction iram fazer algo juntos. Alguns deste rumores foram confirmados quando Trent Reznor afirmou que os Jane’s Addiction fariam um turné com os Nine Inch Nails para 2009. Ainda em 2009, durante uma breve reunião do grupo, os mesmos participaram de um festival em São Paulo. O festival foi realizado em novembro desse ano (Maquinaria) e contou, ainda, com o encerramento de outra banda extinta e reagrupada, os Faith no More.

In Wikipedia

Siga o Pplware Classics no Spotify
1
1