expresso.ptexpresso.pt - 30 jun 15:29

Irão pediu ajuda à Interpol para capturar Trump: um “gesto cerimonial” que pode “jogar a favor” do Presidente dos EUA

Irão pediu ajuda à Interpol para capturar Trump: um “gesto cerimonial” que pode “jogar a favor” do Presidente dos EUA

A organização internacional de polícia criminal desconsiderou o apelo, dizendo ser “de caráter político”. O representante especial dos EUA para o Irão disse tratar-se de “uma manobra de propaganda que ninguém leva a sério”. Tudo isto numa altura em que a República Islâmica enfrenta uma “crise económica e pandémica”. O Presidente americano ainda não reagiu, mas esta escalada de tensões poderá beneficiá-lo na corrida a um segundo mandato

O Irão emitiu um mandado de captura e pediu ajuda à Interpol na detenção do Presidente dos EUA, Donald Trump, e de 35 outras pessoas que considera responsáveis pelo ataque que matou o general iraniano Qassem Soleimani. A informação foi avançada esta segunda-feira, o mesmo dia em que as autoridades sanitárias reportaram o número recorde de 162 mortes associadas à covid-19 em 24 horas, o mais elevado no país desde o início da pandemia.

O procurador de Teerão, Ali Alqasimehr, não identificou as três dezenas e meia de pessoas que também acusa de estarem envolvidas no ataque que a 3 de janeiro atingiu fatalmente Soleimani, que supervisionava operações no Iraque da Guarda Revolucionária do país. No entanto, o procurador sublinhou que Trump e os restantes enfrentam “acusações de assassínio e terrorismo”, assegurando que Teerão continuará a insistir na condenação do Presidente norte-americano mesmo após o fim do seu mandato.

1
1