expresso.ptFrancisco Louçã - 30 jun 16:08

A 25ª hora do apartheid

A 25ª hora do apartheid

Netanyahu deverá decidir que avança para a anexação de um terço da Cisjordânia, ou pelo menos confirmar que o fará brevemente. Teve a luz verde de Trump e ambos esperam ter algum ganho eleitoral com o cheiro a pólvora, costuma resultar. Mas, como o Presidente norte-americano está em perda nas sondagens e ainda pode perder a reeleição, o primeiro-ministro israelita entendeu que não havia tempo a perder, a terra queimada sempre foi o seu ganho político.

Calculista, antecipa que terá pela frente não mais do que um protesto fingido dos sauditas, a quem promete uma frente comum contra o inimigo iraniano, um aplauso da Casa Branca, um assentimento compungido de Gantz, com quem formou uma coligação que prometia um caminho distinto desta iniciativa de confiscação territorial, e o entusiasmo da extrema-direita israelita.

Mesmo que nenhum dos seus antecessores tenha tido o atrevimento de proceder a esta anexação, se bem que todos tenham violado as deliberações das Nações Unidas com uma displicência que fez escola, para Netanyahu o jogo é tudo ou nada.

1
1