expresso.ptexpresso.pt - 23 mai 22:16

Carlos Costa, governador do Banco de Portugal: "As moratórias no crédito foram pensadas para uma crise curta"

Carlos Costa, governador do Banco de Portugal: "As moratórias no crédito foram pensadas para uma crise curta"

Carlos Costa. Governador do Banco de Portugal

Carlos Costa nunca o diz explicitamente, mas parece ter ‘saudades’ de Mario Draghi numa altura em que a economia enfrenta uma das maiores crises da sua história. Prefere dizer que a colegialidade vai permitir “ajustar um estilo a um problema”. Numa entrevista de balanço de mandato (ver pág. 50, Revista E), avisa que as moratórias do crédito devem ser estendidas e que deve haver reescalonamento da dívida das empresas. Diz que Portugal não está em desvantagem nesta crise por causa da dívida, mas reconhece que é um desafio.

Fazia falta Mario Draghi neste momento no BCE perante esta crise?

Cada personalidade tem o seu estilo e cada estilo exige circunstâncias complementares. Estou convencido de que, através da colegialidade, se irá encontrar forma de ajustar um estilo a um problema.

Este é um artigo exclusivo. Se é assinante clique AQUI para continuar a ler. Para aceder a todos os conteúdos exclusivos do site do Expresso também pode usar o código que está na capa da revista E do Expresso.

Caso ainda não seja assinante, veja aqui as opções e os preços. Assim terá acesso a todos os nossos artigos.

1
1