expresso.ptexpresso.pt - 23 mai 20:21

Quando e como é que o Podemos entrou para a ‘casta’ dos partidos do poder?

Quando e como é que o Podemos entrou para a ‘casta’ dos partidos do poder?

Acomodação ao poder com o PSOE é motivo para os fundadores do Podemos criticarem Pablo Iglesias. Mas tudo indica que este quer continuar à frente do partido e a ser vice-primeiro-ministro do Governo de Espanha

“No momento em que nos parecermos minimamente com a ‘casta’, estaremos mortos.” Com tal solenidade falava, há seis anos, Pablo Iglesias, prestes a fundar, com amigos, o que viria a tornar-se o partido Podemos (esquerda radical). A ‘casta’ era, para aqueles jovens, o conjunto de elites políticas, sociais e económicas que dominavam Espanha na Bolsa, na finança, nas grandes empresas, nos círculos próximos do poder e na nova aristocracia nascida do enriquecimento súbito e, não raro, injustificado.

O Podemos capitalizou com sentido prático o descontentamento de uma sociedade atrofiada pelos efeitos da crise económica de 2008, que conduziu vastos sectores da sociedade ao desemprego, à precariedade e à pobreza. Os acampamentos do Movimento dos Indignados, em março de 2011, na Porta do Sol de Madrid e noutras praças emblemáticas de cidades espanholas, eram o caldo de cultivo ideal para os propósitos daquele grupo de professores de Ciência Política da Universidade de Madrid, que sonhavam mudar o mundo. Iglesias, líder indiscutível, resumia todo um programa: “O céu não se toma por consenso, conquista-se de assalto.”

Este é um artigo exclusivo. Se é assinante clique AQUI para continuar a ler. Para aceder a todos os conteúdos exclusivos do site do Expresso também pode usar o código que está na capa da revista E do Expresso.

Caso ainda não seja assinante, veja aqui as opções e os preços. Assim terá acesso a todos os nossos artigos.

1
1