www.publico.ptpublico.pt - 23 mai 16:19

Covid-19: Vox promove protestos em Espanha contra o confinamento

Covid-19: Vox promove protestos em Espanha contra o confinamento

Partido de extrema-direita espanhol provoca um engarramento com 6000 carros no centro de Madrid que não cumpre as regras de distanciamento social.

Quem chegasse à Porta de Alcalá, em Madrid, ao princípio da tarde deste sábado, encontraria um inusitado engarrafamento em que bandeiras espanholas despontavam dos automóveis atascados uns atrás dos outros, a rugir os motores de alta cilindrada e a buzinar, enquanto alguns peões aplaudiam.

Era uma manifestação convocada pelo Vox, o partido de extrema-direita espanhol, contra o Governo do PSOE e do Podemos liderado por Pedro Sánchez e contra as regras de confinamento estritas, que vão sendo aliviadas progressivamente, e por região - após uma das mais duras quarentenas impostas na Europa, num dos países mais martirizados pelo novo coronavírus. Espanha teve até agora 28.628 mortes e 234.824 casos de covid-19.

Madrid e Barcelona continuam a estar nas fases iniciais de desconfinamento, porque tiveram mais casos, e não cumprem ainda as condições necessárias para abrir mais a economia e relaxar mais as regras. Por isso se tornaram palcos privilegiados para o partido de Santiago Abascal,

As duas cidades preparam-se no entanto para aliviar algumas regras na segunda-feira, permitindo por exemplo esplanadas ao ar livre onde se poderá jantar, e ajuntamentos de mais de dez pessoas. Pedro Sánchez anunciou hoje, entretanto que Espanha reabria para o turismo internacional, “em condições de segurança”, em Julho.

Mas a auto-intitulada “caravana da liberdade” do Vox não esteve com contemplações para os anúncios do executivo. Apelou à demissão do presidente do Governo Pedro Sánchez e do seu vice Pablo Iglésias, do Podemos, criticando a forma como lideram com a pandemia de covid-19 e, sobretudo, com o confinamento e os danos à economia e ao mercado de trabalho, sublinha a Reuters.

A manifestação usou carros porque assim, supostamente, reduzia-se o risco de contaminação - mas assim bloquearam-se as ruas, e os cruzamentos. Até ambulâncias ficaram paradas, relatam inúmeros vídeos amadores nas redes sociais. Mas, diz o El País, com um calor de 30 graus em Madrid, ninguém aguenta dentro dos carros e os manifestantes saíram para as ruas. 

Santiago Abascal participou na manifestação em Madrid, mas houve protestos mais pequenos noutras cidades, até em Ceuta e Melilla. Abascal fez um discurso no carro, que foi transmitido em directo para todas as manifestações, relata a Reuters.

1
1