expresso.ptexpresso.pt - 23 mai 14:25

Ele e o povo: Marcelo quer repetir campanha acima dos partidos

Ele e o povo: Marcelo quer repetir campanha acima dos partidos

Apoio de António Costa reforçou o Presidente, que agora conta com Rui Rio para equilibrar o jogo. Mas o segredo é o mesmo de 2016: ele e o povo, para lá dos partidos

Marcelo Rebelo de Sousa ironizou esta semana, numa reunião com assessores, que ainda corre o risco de ser eleito pela esquerda, mas a inesperada manifestação de apoio de António Costa à sua recandidatura não o incomodou. Pelo contrário, Marcelo está tranquilo: sabe que o apoio do PS só lhe pode reforçar a votação e não tem dúvidas de que Rui Rio — com quem ontem almoçou em Ovar —, não porá em causa o apoio do PSD àquele que é o seu candidato natural. Isto apesar da potencial proliferação de adversários que ameaçam aparecer na corrida.

Que eles vão acabar por se comer uns aos outros, sabe o Expresso, é a convicção do analista Marcelo Rebelo de Sousa, reconfortado com a soma que a maioria dos eleitorados do PS e do PSD garantem ao recandidato. A única coisa que o Presidente lamenta é que Rui Rio não se tenha antecipado a António Costa na colagem à sua recandidatura e, para equilibrar o jogo de apoios com que conta no Bloco Central, Marcelo aproveitou ontem o almoço com Rio para lembrar qual é a sua “área” política natural. “Pertencemos à mesma área”, afirmou, com rasgados elogios ao papel “exemplar” do líder da oposição durante a pandemia e recordando as “décadas” de partilha partidária: “Combinamos orgulhosamente” e “harmoniosamente. É evidente”, afirmou.

Com Miguel Santos Carrapatoso

Este é um artigo exclusivo. Se é assinante clique AQUI para continuar a ler. Para aceder a todos os conteúdos exclusivos do site do Expresso também pode usar o código que está na capa da revista E do Expresso.

Caso ainda não seja assinante, veja aqui as opções e os preços. Assim terá acesso a todos os nossos artigos.

1
1