expresso.ptexpresso.pt - 23 mai 12:54

Ministro da Ciência e do Ensino Superior: “Cursos devem ter menos aulas por semana”

Ministro da Ciência e do Ensino Superior: “Cursos devem ter menos aulas por semana”

Terminado o estado de emergência, também as universidades devem retomar as atividades presenciais com os alunos. Até como forma de perceberem como poderão funcionar no próximo ano letivo, num cenário em que o vírus ainda circulará, defende Manuel Heitor. Mas esta é também uma oportunidade para assumirem formas de ensinar mais inovadoras. Que passam por menos tempo passado em aulas tradicionais, com auditórios repletos de estudantes a ouvir o professor. O ministro admite a redução das cargas letivas, combinada com outras formas de trabalhar com os alunos. Incentivar formações pós-graduadas mais curtas é outra das apostas.

Assim que os casos de covid-19 começaram a surgir em Portugal, investigadores e laboratórios ligados às instituições de ensino mobilizaram-se para encontrar soluções para as necessidades do país nesta crise. Ficou surpreendido com a resposta?

Surpreendido não. Reconhecido sim. O que assistimos foi ao sentido humanista e de solidariedade de muitas destas equipas de laboratórios científicos e de empresas que atuaram não a olhar para um serviço com um determinado preço mas com uma noção de responsabilidade social. Começou com o Instituto de Medicina Molecular a desenvolver um teste de diagnóstico do novo coronavírus, num esforço que se estendeu a 21 laboratórios, da microbiologia alimentar à biologia animal. No centro de engenharia Ceiia, uma equipa de 100 investigadores de aeroespacial mobilizou-se para fazer algo que nunca tinham feito: um ventilador. Além da atividade científica de excelência que temos tido nos últimos 20 anos, vimos que existe uma diversidade de instituições que sabem fazer coisas e que têm o conhecimento e a capacidade de fazer acontecer.

Este é um artigo exclusivo. Se é assinante clique AQUI para continuar a ler. Para aceder a todos os conteúdos exclusivos do site do Expresso também pode usar o código que está na capa da revista E do Expresso.

Caso ainda não seja assinante, veja aqui as opções e os preços. Assim terá acesso a todos os nossos artigos.

1
1