sol.sapo.ptsol.sapo.pt - 22 mai 18:22

Quatro irmãos, quatro países. Diogo Moreira da Cruz: Menos lockdown, mais alerta

Quatro irmãos, quatro países. Diogo Moreira da Cruz: Menos lockdown, mais alerta

O bom senso será então ficar só num pequeno espaço no parque, não vale a pena ocupar o espaço dos outros. Isso já é típico no povo britânico, que podendo optar, privilegia estar com algum distanciamento de desconhecidos.

Esta semana o Governo do Reino Unido aliviou as medidas de controlo do coronavírus e a mensagem principal deixa de ser ‘fique em casa’, passando a ser ‘estejam alerta’.

Ora enquanto o ‘ficar em casa’ é uma mensagem simples e clara, que tem uma compreensão generalizada e levanta poucas questões, o mesmo não acontece com a nova ideia de estarmos alerta. Mas afinal o que é estar alerta? O Governo tem sido bombardeado com questões e críticas. Na realidade, pôs-se mesmo a jeito. É que isto de ‘sejam vigilantes’ vem ainda associado a outra mensagem que é ‘usem senso comum’. Então isto é mesmo provocar a balbúrdia total. Pedir a uma sociedade moderna, habituada a fazer tudo o que está ao seu alcance para estar feliz, fazendo o que bem quer e entende, que tenham bom senso, é o mesmo que oferecer o pacote de gomas inteiro à criança, mas pedir que a mesma tenha juízo e saiba comedir as suas doses.

Resta esperar o sol e o calor, que não têm estado presentes, para se poder ver que vamos todos aos parques e às praias. Até porque a partir de agora é mesmo permitido, só temos que estar alerta e ter o tal bom senso. Isso é bem fácil! Vamos todos aproveitar o nosso espaço público e, todos ao molho, olhando ao redor e observando a multidão à nossa volta vamos certamente dizer que estamos alerta. E o bom senso será então ficar só num pequeno espaço no parque, não vale a pena ocupar o espaço dos outros. Isso já é típico no povo britânico, que podendo optar, privilegia estar com algum distanciamento de desconhecidos.

O primeiro-ministro encoraja agora também que quem não puder trabalhar de casa, dando como exemplo os trabalhadores da construção e fábricas, deve agora sair para trabalhar, sempre alerta.

Podemos agora também sair de casa todos os dias, quantas vezes quisermos, mas tendo o bom senso e evitando estar a menos de 2 metros dos outros, mas se não conseguirmos isso, acaba por estar tudo bem. Não vai haver controlo policial porque o não cumprimento de distanciamento em nada tem de ilegal ou irregular, é só mesmo ter o bom senso.

Todas as medidas agora tomadas são vistas como temporárias, já que o Governo quer observar a evolução do coronavírus no país durante as próximas semanas. Contudo, o plano é ir abrindo mais e mais, já com previsão a partir de 1 junho, de abertura do comércio, escolas até ao 1.° ano, assim como mais empresas que beneficiem de não terem os funcionários em casa.

Mesmo sem sol e calor, o alerta e bom senso esperados já trouxeram trapalhada. É que o metro em Londres ficou bastante cheio, com registo de milhares a irem para o emprego, sem uso de máscara e sem o distanciamento social. Em vez de 2 metros, a distância era mais bem de 2 centímetros! Estas medidas iniciaram há dois dias e já começa a ser aparente que não vão servir para controlar a propagação do coronavírus, mas há que esperar para ver o quão ‘alerta’ é o bom senso do povo britânico.

1
1