rr.sapo.ptrr.sapo.pt - 22 mai 16:34

Maratona. Mais de 30 mil pessoas aderiram às corridas virtuais

Maratona. Mais de 30 mil pessoas aderiram às corridas virtuais

Primeira de sete provas até julho começou esta sexta-feira. Carlos Móia, o organizador, reeditará o conceito depois do verão.

Veja também:

Já há mais de 30 mil inscritos para as sete corridas virtuais que o Maratona Clube de Portugal (MCP) organiza, em conjunto com vários parceiros, entre esta sexta-feira e 5 de julho.

A ideia é promover a atividade física, na impossibilidade de realizar provas de estrada de alta competição, como por exemplo a tradicional Meia Maratona de Lisboa, cuja edição dos 30 anos foi adiada de 2020 para maio de 2021, devido à pandemia da Covid-19.

Trata-se de um conceito em que os atletas, inscritos previamente, "correm" por si. Isto independentemente do dia e do local. A seguir, os participantes comunicam os tempos obtidos e remetem algumas fotos para o MCP. Têm três dias para encerrar todo o processo.

Em Bola Branca, o presidente do clube organizador revela que se inscreveram, à data, "mais de 30 mil pessoas. É uma adesão extraordinária. Isto tem a ver com muita gente nova. Gente nova de idade e gente que nunca participou", mesmo sendo mais velha. Por outro lado, Carlos Móia acredita que este número "aumentará", obrigando a que a determinado ponto tenham de ser fechadas as inscrições.

Arrancaram os primeiros dez quilómetros

O que é certo é que já está em "andamento" a primeira das sete corridas, a "EDP 10 K Virtual Race", com muitos a correrem - de facto - e com outros simplesmente a patinarem, a usarem a bicicleta, a andarem a pé ou, até, a participarem sem terem necessidade de sair de casa.

"Durante estes três dias [o tempo para a conclusão de cada prova e consequente comunicação do tempo realizado e envio de fotos da participação], estes dez quilómetros podem ser feitos numa passadeira, podem ser feitos na rua. Haverá uma surpresa no fim, com um brinde super especial para toda a gente", anuncia igualmente com satisfação, em Bola Branca, o líder do MCP.

Completado este primeiro conjunto de provas, a cinco de julho, as atenções viram-se para o outono. Será nessa altura que as corridas serão retomadas, mas aí já com um carácter solidário.

"Vamos continuar com as corridas virtuais, nessa altura por solidariedade. Com a fome que grassa no país, há tantas formas de sermos solidários e nós estaremos, com certeza, em uma ou duas", conclui Carlos Móia.

O Maratona Clube de Portugal promoveu as corridas virtuais depois de ter visto as suas provas adiadas este ano, devido à pandemia da Covid-19. A meia maratona de Lisboa, marcada inicialmente para março, foi incialmente adiada para setembro e, posteriormente, para 2021.

1
1