expresso.ptexpresso.pt - 22 mai 21:39

Covid-19. Marcelo afirma que a pandemia foi lição de pluralismo e alguns políticos ainda não perceberam

Covid-19. Marcelo afirma que a pandemia foi lição de pluralismo e alguns políticos ainda não perceberam

Numa visita a Ovar, o chefe de Estado dirigiu críticas a "uns especialistas" que, perante os bons resultados da cerca geográfica, veem agora reposta a normalidade possível e ultrapassadas as previsões mais catastróficas, mas reclamam de "algum exagero" nas medidas inicialmente adotadas

O Presidente da República defendeu esta sexta-feira, em Ovar, município que esteve 31 dias sob cerco sanitário, que a pandemia de covid-19 foi uma lição de pluralismo e alguns políticos ainda não se aperceberam disso, mantendo "a conversa de antigamente".

Marcelo Rebelo de Sousa falava após uma visita ao hospital de campanha de Ovar, onde, acompanhado pelo primeiro-ministro, pela ministra da Saúde e pelo ministro da Administração Interna, deixou largos elogios à população local, argumentando que, ao cumprir o confinamento domiciliário imposto pelo estado de calamidade e suportar várias restrições à sua livre circulação e atividade económica, a comunidade vareira constituiu um "catalisador positivo" na contenção nacional do vírus SARS-CoV-2.

Depois, o chefe de Estado dirigiu críticas a "uns especialistas" que, perante os bons resultados da cerca geográfica, veem agora reposta a normalidade possível e ultrapassadas as previsões mais catastróficas, mas reclamam de "algum exagero" nas medidas inicialmente adotadas, em vez de reconhecerem que foram precisamente essas escolhas a conter a doença e a proteger o resto do país de um eventual contágio "às pinguinhas".

"O vírus não é elitista, é democrático. Isso também é uma lição que aprendemos [com a pandemia], de pluralismo em solidariedade. Alguns políticos é que ainda não perceberam isso e continuam a fazer conversa de antigamente. Então andamos nós a discutir não sei quantos contaminados, não sei quantos internados, não sei quantos em cuidados intensivos e andam outros a discutir o sexo dos anjos?", questionou Marcelo, para acrescentar: "Há prioridades e depois é que há o sexo dos anjos".

Marcelo Rebelo de Sousa reconheceu que os diversos problemas gerados pela pandemia são outra luta por travar e que essa se disputará em paralelo à aprendizagem imposta por um vírus sobre o qual ainda tanto se desconhece, mas, na sua análise global sobre a resposta nacional à pandemia, deixou já um recado aos tais especialistas: "O resultado não ficou aquém dos problemas económicos e sociais que já vivemos agora; ficou além, porque a vida e a saúde fiam mais fino do que a economia e a sociedade".

Para os políticos que ainda não se aperceberam do que está em causa, o Presidente da República considera que devem atualizar-se: "O discurso antigo vai ter de mudar um bocadinho porque a nossa vida mudou muito", considerou.

1
1