www.publico.ptpublico.pt - 26 mar 17:55

Coronavírus: dos EUA à Polónia, padres montam confessionários “drive thru”

Coronavírus: dos EUA à Polónia, padres montam confessionários “drive thru”

Com as missas canceladas devido à pandemia da covid-19, párocos oferecem confissão rápida aos fiéis.

A poucas semanas da Páscoa, muitos católicos na Polónia arriscam-se a ficar sem as tradicionais confissões devido às restrições impostas pelo Governo para combater a pandemia de covid-19, naquela que é uma das celebrações religiosas mais importante do ano. A agência de notícias francesa AFP conheceu um pároco que pensou numa ideia inovadora — e com respeito pelas normas de segurança — para garantir a confissão aos paroquianos da vila de Rogalin, na região Oeste do país.

O padre Adam Pawlowski descreveu à AFP como funcionam estas confissões. O esquema assemelha-se a um drive thru: o pároco fica dentro do carro, enquanto o fiel estaciona a sua viatura a cerca de dois metros de distância. Ambos baixam as janelas, o padre ouve os pecados e atribui a respectiva penitência.

“Tenho um compromisso com uma família de cinco amanhã e, na próxima semana, irei ouvir um paroquiano que irá confessar todos os pecados da sua vida”, disse o pároco à AFP.

Também nos Estados Unidos surgiu a mesma ideia. No estado de Maryland, o padre Holmes senta-se numa cadeira de madeira. Duas linhas de cones e uma placa mostram aos fiéis onde parar a viatura. Tal como o homólogo polaco, o pároco norte-americano ouve os pecados e abençoa os fiéis que se queiram confessar.

A diocese cancelou todas as missas para colocar um tampão à transmissão do vírus. Mas a decisão sobre as confissões pairava no ar. Portanto, disse: ’Vou eu próprio para o parque de estacionamento e, dessa forma, consigo evitar apanhar [covid-19] e as pessoas qualquer transmissão’. É mais ao ar livre, portanto há circulação de ar e todas essas coisas boas”, afirmou o padre Holmes à AFP.

Por vezes, o sacerdote pede aos condutores que desliguem os motores e requer uma certa distância entre carros para manter o segredo da confissão. Pensou na ideia após ver imagens da Coreia do Sul, que usava o mesmo sistema drive thru para testar casos suspeitos.

Com 40 anos de idade, o padre norte-americano não está no grupo de maior risco. “Se apanhar, coloco-me em quarentena. Confessei-me na semana passada, por isso estou pronto”, finaliza.

Várias outras igrejas adoptaram a ideia, realizando também este tipo de iniciativa. 

1
1