eco.sapo.pteco.sapo.pt - 26 mar 08:11

Bolsas europeias interrompem ganhos. PSI-20 recua 1,5%

Bolsas europeias interrompem ganhos. PSI-20 recua 1,5%

Ao terceiro dia, as bolsas europeias voltaram a negociar em terreno negativo. A perspetiva de uma recessão causada pela pandemia de Covid-19 continua a pesar no sentimento dos investidores.

A recuperação das ações europeias durou apenas duas sessões e, à terceira, as principais praças voltaram a negociar em “terreno” negativo. Com a perspetiva de uma recessão a continuar a pesar no sentimento dos investidores, as principais praças corrigem. O português PSI-20 cede 1,5% para 3.923,72 pontos.

“Em condições normais, poderíamos arriscar que o fecho positivo de ontem [quarta-feira] criaria condições bastante favoráveis para a ocorrência de uma recuperação. No entanto, a unicidade da atual conjuntura, leva-nos a uma postura mais prudente“, dizem os analistas do BPI, numa nota de research sobre a abertura da sessão.

Apesar de não ter havido grandes razões para a inversão no sentimento, as bolsas europeias — que tinham sido impulsionadas pelos estímulos orçamentais e monetários anunciados — seguem no vermelho. O Stoxx 600 cede 1,79%, o alemão DAX tomb 2,06%, o francês CAC 40 perde 2,16%, o espanhol IBEX 35 desvaloriza 2,32% e o britânico FTSE 100 recua 2,38%.

“Embora os fatores microeconómicos tenham perdido a sua tradicional importância em virtude da pandemia, é sempre proveitoso ir acompanhando a atividade das empresas cotadas, pois quando a situação normalizar, esses fatores reconquistarão a sua relevância“, referem, apontando para os resultados da REN.

Os lucros da elétrica subiram 2,8% para 119 milhões de euros em 2019, mais 5,2 milhões em comparação com 2018, segundo informações divulgadas esta quarta-feira após o fecho da sessão. Em reação, os títulos da empresa estão entre os poucos que valorizam no PSI-20: somam 0,7% para 2,205 euros.

Em sentido contrário, as restantes cotadas do setor da energia estão entre as maiores perdas: a EDP Renováveis perde 2,05%, a EDP recua 1,75% e a Galp Energia cede 0,56%. Ainda assim, a cotada que mais cai é a Nos, com um tombo de 3,66% para 3,052 euros.

(Notícia atualizada às 08h20)

1
1