blitz.ptblitz.pt - 26 mar 09:28

Em plena pandemia, M.I.A. declara-se anti-vacinas

Em plena pandemia, M.I.A. declara-se anti-vacinas

Uma opinião controversa. "Como pessoa adulta, tens uma opção"

A rapper M.I.A. declarou-se anti-vacinas, em plena pandemia provocada pelo novo coronavírus.

À medida que governos e cientistas de todo o mundo procuram descobrir uma vacina para o Covid-19, M.I.A. declarou, no Twitter, que não tenciona tomá-la.

"Se tiver de escolher a vacina ou o chip, escolho a morte", escreveu.

Após ser questionada por um fã sobre se teria uma posição anti-vacinas, a rapper respondeu que, nos EUA, vacinaram o seu filho para este poder ser matriculado na escola.

"Foi muito difícil não poder escolher, como mãe. Não me quero voltar a sentir assim", explicou. "Ele ficou doente durante três semanas e os médicos tiveram de o encher de antibióticos, para reduzir a febre provocada por três vacinas".

"Como pessoa adulta, tens uma opção, porque até lá já desenvolveste o teu sistema imunitário", continuou. "Não entrem em pânico. Respirem. Todas as vacinas que já tomaram são suficientes".

M.I.A. não se mostrou, ainda, preocupada por poder vir a receber críticas devido à sua posição. "Ser cancelada é irrelevante", escreveu.

Ver Twitter
1
1