expresso.ptHenrique Raposo - 26 mar 13:11

A covid-19 não apaga as melhores décadas da história humana

A covid-19 não apaga as melhores décadas da história humana

A covid não apaga o notável progresso da humanidade das últimas décadas. Pelo contrário. Há cem anos, durante a Gripe Espanhola, só Portugal perdeu mais pessoas (dezenas de milhar) do que todo o mundo durante a epidemia covid (até agora). Isto não é uma derrota, é uma extraordinária vitória da humanidade e da globalização que criámos

O cenário continua: tribos ideológicas de várias origens continuam a tirar partido da epidemia para derramarem as suas agendas apocalípticas que se julgam legitimadas pelo vírus. Ele é o (enésimo) fim do capitalismo. Ele é o regresso ao “antigamente” da maçã com bicho e açorda, o tempo em que cada nação era autónoma e ecologista (e profundamente nacionalista). Ele é o regresso ao “antigamente” das fronteiras fechadas e de poucos estrangeiros.

Este é um artigo exclusivo. Se é assinante clique AQUI para continuar a ler. Para aceder a todos os conteúdos exclusivos do site do Expresso também pode usar o código que está na capa da revista E do Expresso.

Caso ainda não seja assinante, veja aqui as opções e os preços. Assim terá acesso a todos os nossos artigos.

1
1