expresso.ptexpresso.pt - 26 mar 07:15

Covid-19. Vacinação de crianças regista quebra significativa

Covid-19. Vacinação de crianças regista quebra significativa

O número de vacinas administradas por semana caiu de 74 mil para 48 mil

Devido à pandemia do novo coronavírus, o número de vacinas administradas nos centros de saúde, na semana passada, caiu abruptamente face à semana anterior, revela o “Jornal de Notícias” esta quinta-feira. O número de vacinas administradas caiu de 74 mil para 48 mil – uma quebra média de 8.500 por dia.

Esta diminuição está relacionada, ao que tudo indica, com o receio de muitos pais em levar bebés e crianças à rua ou a unidades de saúde que também estão a atender casos suspeitos de covid-19.

Entretanto, a Direção-Geral de Saúde alertou ontem que a vacinação até aos 12 meses é prioritária, não devendo ser adiada. Nas vacinas mais tardias, aí sim existe mais flexibilidade.

“A vacinação no primeiro ano de vida é essencial. Não queremos que, além do covid-19, surjam surtos de sarampo, tosse consulta ou meningites”, disse Teresa Fernandes, coordenadora do Programa de Nacional de Vacinação (PNV), da DGS.

1
1