Em tempos excepcionais, medidas excepcionais. O Governo Sombra reúne-se diariamente durante 15 dias para debater o estado de emergência em Portugal. Desta vez uma rápida viagem ao Brasil de Bolsonaro e a Timor, onde um grupo de portugueses foi ameaçado pela população local. Um gabinete de crise constituído por Ricardo Araújo Pereira, Pedro Mexia, João Miguel Tavares e Carlos Vaz Marques, que analisam as notícias do dia a partir das suas bibliotecas pessoais e à sexta-feira à noite encontram-se para a edição regular nos estúdios da SIC