rr.sapo.ptrr.sapo.pt - 25 mar 23:05

Residente na casa do Papa Francisco com teste positivo de coronavírus

Residente na casa do Papa Francisco com teste positivo de coronavírus

Há já quatro casos de infeção confirmados no Vaticano. O Papa tem tido cuidados redobrados, suspendendo todas as atividades com público.

Veja também:

Um funcionário da Secretaria de Estado do Vaticano e residente na casa do Papa Francisco está hospitalizado após acusar positivo no teste do novo coronavírus, pandemia que em Itália causou já 7.503 mortos, informou esta quarta-feira o jornal "Il Messaggero".

O diário italiano adianta que este funcionário reside permanentemente no mesmo local onde vive o Papa Francisco, estando agora isolado e em tratamento como medida preventiva para evitar que contagie terceiros.

Segundo o "Il Messaggero", o estado de saúde do funcionário, cujo nome não foi revelado, não é, de momento, da maior gravidade.

O porta-voz do Vaticano, Matteo Bruni, confirmou na terça-feira que "há quatro casos positivos” do novo coronavírus, pessoas que tinham sido isoladas antes de testarem positivo e que estão agora a ser acompanhadas em hospitais italianos e nas suas casas.

Face à pandemia, o Vaticano encerrou a Praça e a Basílica de São Pedro até 3 de abril, como medida de precaução perante a propagação do vírus.

O Papa Francisco tem celebrado missas e outras cerimónias religiosas por “streaming” e suspendeu todas as audiências por prevenção.

O chefe de Estado do Vaticano, de 83 anos, foi submetido a uma operação cirúrgica quando era jovem na qual lhe foi extraída uma parte do pulmão, razão que o obriga a evitar ao máximo qualquer contacto pessoal.

Em 2 de março, o Papa foi submetido a um teste ao novo coronavírus, que deu negativo, depois de ter estado vários dias constipado.

As medidas cautelares perante a pandemia adotadas pelo Vaticano levaram também ao cancelamento da viagem que o Papa tinha previsto realizar a Malta em 31 de maio, tendo sido igualmente adiada de março para novembro o encontro que tinha programado com jovens economistas e empresários de todo o mundo na cidade italiana de Assis.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou perto de 450 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 20.000.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

1
1