expresso.ptexpresso.pt - 25 mar 22:51

Covid-19. Grupo de idosos infetados recebido com pedras e explosivos em transferência de lar em Espanha

Covid-19. Grupo de idosos infetados recebido com pedras e explosivos em transferência de lar em Espanha

A série de incidentes aconteceu na cidade de La Línea de la Concepción, na província de Cádis, no sul de Espanha. De acordo com o relato da polícia, as ambulâncias que transportavam o grupo de idosos foram apedrejadas e um carro atravessou-se no caminho. Mais tarde, houve outros atos violentos que incluíram o arremesso de engenhos explosivos e a queima de contentores

Um grupo de 28 idosos, despejados de um lar por estarem infetados com o coronavírus covid-19, foi recebido à pedrada em La Línea de la Concepción, na província espanhola de Cádis. Segundo o jornal “El Mundo”, o incidente aconteceu esta terça-feira quando populares se reuniram nos acessos à cidade para tentarem impedir a entrada das ambulâncias que transportavam os pacientes.

De acordo com o relato da polícia, os veículos médicos foram apedrejados e foi necessário escoltá-los. Um carro atravessou-se ainda no caminho das ambulâncias, tendo os seus ocupantes, dois homens de 32 e 25 anos, sido detidos.

A receção violenta não se limitou à entrada na cidade, prossegue o diário. Uma vez chegados à residência onde o governo autonómico da Andaluzia os realojou, os idosos foram cercados por cerca de meia centena de pessoas que ameaçaram tomar medidas se mais infetados chegassem à cidade. A polícia viu-se obrigada a formar um cordão de proteção em torno do edifício.

Durante a noite, foram arremessados vários engenhos explosivos a partir de casas nas imediações da residência. O primeiro deles explodiu na via pública no momento em que vários agentes identificavam dois indivíduos. O segundo foi lançado meia hora mais tarde para o mesmo local. Os engenhos não provocaram ferimentos em nenhum destes casos, refere o “El Mundo”. As autoridades policiais recolheram o que restou dos dois engenhos para procederem à sua análise.

Noutros pontos da cidade, sucederam-se atos de vandalismo que incluíram o incêndio de contentores. A polícia está à procura dos responsáveis.

Autarca condena violência mas queixa-se do processo

Além da violência destes atos, a transferência dos idosos de Alcalá del Vale provocou desconforto e protesto no município de La Línea de la Concepción, designadamente por parte do presidente da Câmara, Juan Franco. Apesar de condenar os incidentes violentos, o autarca criticou a forma como o governo andaluz levou a cabo a transferência dos idosos infetados.

Referindo-se aos autores dos atos violentos como “um grupo de pessoas indesejáveis e sem cérebro que não representam a cidade”, Franco sublinhou que o processo “não foi bem administrado” e que ele próprio só teve conhecimento dele através da imprensa. “Num momento de emergência nacional, todos devemos estar a remar na mesma direção”, disse, acrescentando, no entanto, que a transferência deveria ter sido “comunicada de outra forma” e, assim, “evitar o alarmismo”.

O autarca afirmou estar convencido de que o grupo de “indesejáveis” pensava que os idosos “iam andar à solta na cidade”, garantindo que os pacientes “serão perfeitamente atendidos por trabalhadores que também estarão em regime de confinamento”.

1
1