pplware.sapo.ptpplware.sapo.pt - 25 mar 23:00

COVID-19: Já há testes para "usar em casa" que demoram 15 minutos

COVID-19: Já há testes para "usar em casa" que demoram 15 minutos

As estratégias de combate à COVID-19 têm sido muitas. Do Reino Unido chega agora a informação de testes para "usar em casa".

As estratégias de combate à COVID-19 têm sido muitas. Uma vez que não existe uma solução imediata para a pandemia alguns países, como é o caso da Alemanha, estão a realizar testes frequentes.

Do Reino Unido chega agora a informação de testes para “usar em casa” que apresentam o resultado em 15 minutos.

São simples de usar e podem ser comprados por qualquer pessoa. Os testes agora criados estão na fase de certificação e deverão chegar nos próximos dias ao mercado.

Para usar estes testes basta uma pequena picada no dedo para retirar uma amostra de sangue. Essa amostra é então analisada pelo dispositivo, que é muito semelhante aos usados para realizar testes de gravidez. O resultado é quase “imediato” tendo em conta o tempo que demoram os testes tradicionais.

Sharon Peacock, diretora do departamento de Saúde Pública, referiu que é muito importante testar e isso tem sido umas das melhores estratégias à COVID-19. Segundo Peacock, os testes deverão chegar já na próxima semana para a realização de testes em massa.

Tecnologia para teste da COVID-19 pertence à UnifAI Technology

De acordo com algumas pesquisas realizadas, a tecnologia pertence à UnifAI Technology.  A solução agora criada consiste em três pontos:

  • 1. Teste rápido e acessível para testar a COVID-19;
  • 2. Disponibilização de um sistema automatizado de monitorização epidemiológico nacional e global em tempo real;
  • 3. Teste biométrico individual em tempo real

Sabe-se que o Reino Unido irá ter vários milhões destes testes “caseiros”. Os equipamentos vão ser distribuídos pela Amazon para quem está em isolamento. Segundo as informações, os testes também estarão disponíveis nas farmácias. O preço ainda não foi revelado.

De acordo com os últimos dados, o Reino Unido tem mais de 9500 infetados e já contabiliza mais de 450 mortes.

1
1