expresso.ptPedro Santos Guerreiro - 24 mar 13:29

Rebenta a bolha do imobiliário: primeiro descem as rendas, depois as casas

Rebenta a bolha do imobiliário: primeiro descem as rendas, depois as casas

Nos últimos anos, ganharam os vendedores, os agentes imobiliários, os construtores, os bancos e o Estado; perderam os inquilinos, os últimos compradores e as classes médias que cerziam as texturas gregárias das cidades. A festa acabou

Depois do pico será a pique. Não já, não este mês, mas progressivamente: os preços do imobiliário vão cair e entrar num novo normal depois do velho anormal. Começará pelas rendas, chegará aos valores dos imóveis, e isso afeta senhorios e inquilinos, mas também bancos e câmaras municipais. Parece uma boa notícia? Parece e é. Mas não se apresse nas conclusões.

Este é um artigo exclusivo. Se é assinante clique AQUI para continuar a ler. Para aceder a todos os conteúdos exclusivos do site do Expresso também pode usar o código que está na capa da revista E do Expresso.

Caso ainda não seja assinante, veja aqui as opções e os preços. Assim terá acesso a todos os nossos artigos.

1
1