rr.sapo.ptrr.sapo.pt - 14 fev 16:39

O adeus de Arménio Carlos. Dirigentes sindicais “também têm momentos problemáticos”

O adeus de Arménio Carlos. Dirigentes sindicais “também têm momentos problemáticos”

Em altura de mudança, o secretário-geral cessante da CGTP não quis deixar créditos por mãos alheias.

Arménio Carlos deixou também recados ao nível interno, para os que questionam os resultados conseguidos. “E verdade que se não conseguimos tudo, sem a luta não conseguiríamos nada”.

Tempo de renovação

Neste XIV Congresso da CGTP será feita uma das maiores renovações de sempre. Mais de um terço dos membros do conselho nacional e da comissão executiva cedem lugar a outros dirigentes e assiste-se, igualmente, a um rejuvenescimento.

Nos últimos quatro anos, a CGTP conseguiu quase 115 mil novos sindicalizados, anunciou Arménio Carlos a poucas horas de ceder o lugar à primeira mulher a assumir o cargo: Isabel Camarinha.

Mas fica por saber, para já, qual é o saldo no ano em que a central completa 50 anos. E se os sindicatos da INTER têm mais ou menos sindicalizados do que em 2016.

1
1