www.sabado.ptleitores@sabado.cofina.pt (Sábado) - 16 jan 09:00

Paz podre, povo e liberdade

Paz podre, povo e liberdade

Esta semana, o PSD vai escolher, diz-se, um líder para o futuro, como se este futuro tivesse futuro, quando o partido se autocondenou a um exílio político, deixando todo o espaço à esquerda. Rio ou Montenegro? É indiferente, o mal está feito - Opinião , Sábado.
Enquanto rui rio anda entretido a explorar as maravilhas do Twitter – é só uma questão de semanas para começar a "postar gifs"– e Luís Montenegro a espalhar promessas pelo chamado aparelho a troco de apoio, o País caminha rapidamente para um desequilíbrio político apenas visto no pós-25 de Abril, quando toda a gente era de esquerda, incluindo o próprio PSD.

Não é que ser de esquerda seja, em si, um problema ou uma doença, mas uma democracia plena vive de equilíbrios, de freios e contrapesos, onde uns fiscalizam os outros e a alternância no poder resulta de um confronto (político) salutar ao debate de ideias e projetos. capa Assine já a Sábado digital por 1 euro para ler este artigo no ePaper ou encontre-o nas bancas a 15 de janeiro de 2020.
Se já é assinante, faça login e leia o artigo diretamente no ePaper da SÁBADO.
1
1