eco.sapo.pteco.sapo.pt - 16 jan 11:16

EllaLink vai usar fibra da REN para ligar Europa ao Brasil

EllaLink vai usar fibra da REN para ligar Europa ao Brasil

Empresa que gere o cabo submarino que liga Fortaleza a Sines vai usar excedente das linhas de fibra ótica na rede da REN para interligar centros de dados da Europa à América Latina.

A EllaLink chegou a um acordo com o ramo de telecomunicações da REN para usar linhas de fibra ótica em Portugal e Espanha no reforço das ligações entre centros de dados na Europa e na América Latina. O acordo foi anunciado pelas duas empresas, mas o valor do negócio não foi revelado.

“O grupo EllaLink fechou um acordo com a RENTELECOM, um operador português de redes públicas de telecomunicações, para usar fibra escura em Portugal e Espanha para interconexão de centros de dados”, aponta o comunicado. A EllaLink gere um cabo submarino que liga Fortaleza e Praia Grande (no Brasil) a Sines (Portugal).

Fibra escura é o nome que se dá a redes de fibra ótica já instaladas e que não estão a ser usadas, podendo servir para ligações dedicadas. De acordo com o site da REN, a empresa que gere redes de energia em todo o território nacional, a RENTELECOM explora a “capacidade excedentária” das redes de fibra ótica que existem em paralelo com as redes de energia e gás natural no país, usadas pela REN em comunicações de segurança.

Ou seja, na prática, o negócio fechado deverá implicar que a EllaLink use a fibra ótica que acompanha as linhas de alta tensão e as condutas de gás natural para comunicação de dados entre a Europa e a América Latina. Em causa, 8.100 quilómetros de cabos de fibra ótica já instalados e que a EllaLink evita, assim, ter de instalar.

As redes energéticas de alta tensão são acompanhadas por cabos de fibra, que fornecem apoio ao nível de segurança. A RENTELECOM explora o excedente desses cabos. Pixabay

“A EllaLink vai integrar a fibra da RENTELECOM na sua plataforma ótica para reforçar os seus serviços de Sines a Madrid e Lisboa. O anel de fibra protegido vai conectar todos os grandes centros de dados das duas capitais”, aponta a empresa. Além do mais, em Sines, a EllaLink vai usar a fibra da REN para ligar o centro de dados “Sines Tech”, cujo posicionamento é “estratégico” para a empresa.

Citado no comunicado, Rui Franco, diretor da RENTELECOM, mostrou-se entusiasmado com o negócio. “O nosso foco é continuar a investir nas nossas redes para ir ao encontro das necessidades de fibra ótica de Portugal. Já estamos a fornecer a maior e mais neutra rede de fibra ótica, com sete pontos transfronteiriços com Espanha, interconectando todos os operadores de telecomunicações e os grandes centros de dados em Portugal”

Do lado da EllaLink, Diego Matas, administrador com o pelouro das operações, afirmou que este acordo “reforça” a presença da empresa em Portugal e Espanha.

Este é o mapa da parceria entre a EllaLink e a REN:

(Notícia atualizada às 12h01 com mapa da rede que vai ser usada pela EllaLink)

1
1