www.jornaldenegocios.ptjornaldenegocios.pt - 16 jan 09:32

Europa digere acordo comercial em leve alta. Petróleo sobe

Europa digere acordo comercial em leve alta. Petróleo sobe

Os principais mercados europeus abriram a sessão de hoje em alta ligeira, reagindo desta forma à assinatura da primeira fase do acordo comercial entre os Estados Unidos e a China. - Mercados , Máxima.

Os mercados em números

PSI-20 sobe 0,14% para 5.310,55 pontos

Stoxx 600 avança 0,31% para 420,92 pontos

Nikkei valorizou 0,07% para 23.933,13 pontos

Juros da dívida portuguesa a dez anos descem 0,1 pontos base para 0,491%

Euro aprecia 0,06% para 1,115 dólares

Petróleo em Londres sobe 0,95% para 64,61 dólares o barril

Washington e Pequim acertam agulhas e animam Europa
O Stoxx 600, índice que reúne as 600 maiores cotadas da Europa, valoriza 0,31% para 420,92 pontos, numa sessão que abriu com ganhos tímidos para as principais praças europeias.

Os investidores estão a digerir a assinatura da primeira fase do acordo comercial entre os Estados Unidos e a China, assinado ontem, em Washington.

Os dois países acertaram agulhas, com o líder da Casa Branca, Donald Trump, a confirmar que não iria impor quaisquer outras sanções à China e que ponderaria reduzir, de forma gradual, as tarifas atualmente em vigor.

Em troca, a comitiva liderada pelo vice-primeiro-ministro chinês Liu He comprometeu-se a comprar mais bens e produtos fabricados nos Estados Unidos. Nos próximos dois anos, a China terá de gastar 200 mil milhões de dólares em produtos "made in USA".

Por cá, a bolsa nacional vai reagindo de forma ligeiramente positiva e avança 0,14% para 5.310,55 pontos. A dar apoio ao índice PSI-20 está a EDP, que negoceia em novos máximos de 2008 e a REN, que segue no valor mais elevado desde 2017.

Juros na Zona Euro em queda
Os juros da dívida das maiores economias da Zona Euro seguem hoje em queda. Os juros a 10 anos da Alemanha, a referência para o bloco central, caem 1,1 pontos base para os -0,213% e os de Itália acompanham a batuta germânica e perdem 0,6 pontos base para os 1,391%.

Por cá, os juros portugueses deslizam 0,1 pontos base para os 0,491%.

Euro e libra ganham terreno face ao dólar
As duas divisas europeias estão a apreciar face ao dólar. O euro consegue assim recuperar e ganhar algum fôlego depois da má prestação na semana passada e valoriza 0,06% para 1,115 dólares.

Também a recuperar segue a libra britânica, depois de ter tocado em mínimos de três semanas no início desta semana. Aprecia 0,14% para os 1,305 dólares.   

Petróleo recupera com assinatura de acordo
O preço do petróleo Brent, que serve de referência para Portugal, sobe 0,95% para 64,61 dólares por barril e o norte-americano WTI valoriza 0,76% para os 58,25 dólares por barril.

A impulsionar os preços está o compromisso da China em comprar cerca de 95 mil milhões de dólares em "commodities" nos próximos dois anos aos Estados Unidos.

Este acordo de compra, assim como a possibilidade de uma melhoria na relação entre as Washington e Pequim pode servir de estímulo para os preços do petróleo, que caíram cerca de 8% desde que a tensão entre os EUA e o Irão diminuiu na semana passada.

Ouro em queda. Paládio em máximos  
O ouro - considerado um ativo mais seguro e que serve de refúgio em alturas mais turbulentas nos mercados de ações - está a ter uma procura inferior no dia de hoje, dado o regresso do apetite pelo risco dos investidores. O metal precioso cai 0,06% para os 1.555,39 dólares por onça.

Já o paládio segue novamente em alta e atingiu um novo recorde nos 2.351,18 dólares por onça, ao valorizar 3,74%.

1
1