www.publico.ptpublico.pt - 15 jan 20:49

BelugaXL, o avião-baleia, já cruza os céus da Europa

BelugaXL, o avião-baleia, já cruza os céus da Europa

Não é para passageiros e só entram os profissionais da Airbus. O novo gigante da empresa tem um largo sorriso e destina-se só a carga: vai transportar peças e partes de aparelhos entre diferentes pontos de produção e linhas finais de montagem.

Gigante, com olhos azuis e uma “cabeça” de baleia com largo sorriso-cockpit. Pode parecer quase um avião dos desenhos animados mas este é real e acaba de entrar ao serviço, confirmou a sua construtura e proprietária, a Airbus. Baptizado de BelugaXL, não é só um avião com nome de baleia, é mesmo um avião-baleia, sendo a “aeronave com mais espaço de carga” do mundo. O seu propósito é transportar peças de aviões, algumas delas de grandes dimensões, entre as várias fábricas da empresa europeia e pontos das linhas finais de montagem. 

“O BelugaXL entrou em serviço, fornecendo à Airbus 30% de capacidade de transporte extra para apoiar o aumento contínuo da produção de programas de aeronaves comerciais”, informou a empresa em comunicado, confirmando a realização do “primeiro voo operacional” da “baleia voadora”, como já é chamado, na passada quinta-feira.

O avião, com projecto anunciado em 2014 e apresentado publicamente em 2018 aquando do seu primeiro voo de teste, tem 63 de comprimentos e 8,8 metros de largura de fuselagem. Em termos de dimensões e capacidade, quando comparado com o “irmão” mais velho, o BelugaST (Super Transporter, nascido no final do sec.XX), o XL pode transportar “duas asas do Airbus A350 XWB” enquanto o XT “só pode carregar uma” (o ST tem menos seis metros de comprimento). Com uma carga potencial de 51 toneladas, pode voar 4000km.

A entrada ao serviço acontece depois de ter recebido a certificação da Agência Europeia para a Segurança da Aviação (AESA), que chegou, indica a empresa, “após uma campanha intensiva de voos de teste": o BelugaXL realizou “mais de 200”, “somando mais de 700 horas de voos”. 

Fotogaleria

Já a decoração do avião foi uma escolha democrática: foram apresentadas seis propostas, que foram votadas por cerca de 20 mil empregados da Airbus, E parece encantar miúdos e graúdos, como conta a CNN, citando o chefe do projecto BelugaXL, Bertrand George, que referiu ao canal: “Costumamos dizer que em Toulouse ou Hamburgo, os miúdos reconhecem o Beluga”. “Eles adoram este avião especial”, sublinhava.

O mapa de voos da “baleia voadora” deverá ser, basicamente, entre onze locais de produção na Europa e as linhas de montagem finais de aparelhos da empresa em Toulouse, na França, e Hamburgo, na Alemanha.

Nos planos da Airbus estão já mais cinco BelugaXL – o próximo deverá entrar ao serviço até 2023.

Em Outubro, a Stelia Aerospace, uma empresa do universo Airbus, anunciou a abertura de uma nova linha de montagem em Santo Tirso, distrito do Porto, num investimento de 40 milhões de euros.

1
1