www.jornaldenegocios.ptjornaldenegocios.pt - 15 jan 21:14

Acordo entre Washington e Pequim dá novos recordes a Wall Street

Acordo entre Washington e Pequim dá novos recordes a Wall Street

As bolsas do outro lado do Atlântico voltaram a marcar novos máximos históricos durante a sessão, impulsionadas pela assinatura do acordo comercial parcial entre Washington e Pequim. Quando começaram a ser conhecidos os termos do acordo, os ganhos em Wall Street perderam gás mas não retiraram os índices de terreno positivo. - Mercados , Máxima.

O Dow Jones encerrou a subir 0,31% para 29.030,22 pontos – depois de durante a sessão ter estabelecido o valor mais alto de sempre, nos 29.127,59 pontos.

Por seu lado, o Standard & Poor’s 500 terminou a jornada a somar 0,19% para 3.289,29 pontos, depois de ter fixado na negociação intradiária um novo recorde – nos 3.298,66 pontos.

Também o tecnológico Nasdaq Composite negociou no verde, fechando a valorizar 0,08% para 9.258,69 pontos, após ter marcado durante o dia um novo máximo histórico nos 9.298,82 pontos.

Os principais índices bolsistas norte-americanos estiveram assim a marcar novos recordes, impulsionados pela assinatura do acordo comercial de "fase 1" entre os EUA e a China, que teve hoje lugar na Casa Branca, em Washington.

No entanto, quando os termos do acordo começaram a ser divulgados, os investidores optaram por uma atitude mais cautelosa enquanto avaliavam e digeriam as cláusulas do acordo comercial parcial.

Depois de ontem as bolsas terem baloiçado devido à notícia de que as tarifas alfandegárias em vigor poderão manter-se até depois das eleições presidenciais de 3 de novembro, hoje o anúncio de que as taxas aduaneiras poderão começar a ser levantadas assim que a fase dois do acordo comercial tenha ganho forma acabou por trazer o otimismo de volta.

Mas há partes do entendimento que estão a desiludir. Os preços da soja, por exemplo, caíram de imediato, assim que se soube que a China vai proceder às compras desta oleaginosa com base na procura e não numa quota pré-definida.

1
1