expresso.ptHenrique Raposo - 15 jan 18:29

As cidades ‘airbnbistas’ são fábricas de populismo

As cidades ‘airbnbistas’ são fábricas de populismo

"Vivemos um período alegadamente próspero. Sublinho o “alegadamente”: um casal jovem de classe média alta (repito: alta) não consegue comprar ou alugar uma casa no Porto ou Lisboa para iniciar a sua vida".

Já pensaram no paradoxo? Nunca se viajou tanto, mas também nunca tivemos tanto nacionalismo (desde 45)? Não era suposto o turismo criar laços cosmopolitas entre os povos? Porque é que a era da low cost e do airbnb é também a era do ressentimento popular vertido em partidos nacionalistas que odeiam estrangeiros?

Este é um artigo exclusivo. Se é assinante clique AQUI para continuar a ler. Para aceder a todos os conteúdos exclusivos do site do Expresso também pode usar o código que está na capa da revista E do Expresso.

Caso ainda não seja assinante, veja aqui as opções e os preços. Assim terá acesso a todos os nossos artigos.

1
1