www.publico.ptpublico.pt - 4 dez 12:03

Sindicalistas espanhóis pedem a Junqueras que viabilize Governo de Sánchez

Sindicalistas espanhóis pedem a Junqueras que viabilize Governo de Sánchez

Abstenção da Esquerda Republicana Catalã pode ser determinante para que executivo de coligação entre PSOE e Unidas Podemos entre em funções.

Os dirigentes das principais centrais sindicais espanholas visitaram o líder da Esquerda Republicana Catalã (ERC), Oriol Junqueras, na prisão, para lhe pedir que instrua o partido a viabilizar a investidura do Governo espanhol, de acordo com o El País.

O líder da UGT, Pepe Álvarez, foi à prisão de Lledoners, em Barcelona, na última quinta-feira, enquanto o secretário-geral da CCOO, Unai Sordo, visitou Junqueras esta segunda-feira. Segundo o diário, foi o próprio líder da ERC quem convocou os líderes sindicais numa altura em que tenta auscultar o maior número possível de opiniões para tomar uma decisão quanto ao voto do partido.

Junqueras está a cumprir uma pena de 13 anos de prisão depois de ter sido condenado por sedição e desvio de fundos públicos pelo Supremo Tribunal, pelo seu papel na organização do referendo sobre a independência da Catalunha de Outubro de 2017.

A viabilização do Governo de coligação entre o Partido Socialista (PSOE) e a plataforma de esquerda Unidas Podemos está dependente da abstenção dos independentistas catalães de esquerda numa potencial segunda volta do voto de investidura – em que é suficiente uma maioria relativa.

“Nós deixámos claro que queremos um Governo e dissemos qual é que preferimos: o de coligação PSOE-Unidas Podemos”, disse o líder da UGT.

Para os sindicalistas, a prioridade é que o bloqueio institucional, que mantém Espanha com um Governo de gestão há oito meses, seja finalmente desfeito e que o novo executivo defenda os direitos dos trabalhadores.

No voto de investidura do anterior Governo socialista, em Julho, a abstenção da ERC não foi suficiente para evitar novas eleições. A nova votação ainda não está marcada, mas deverá acontecer em Janeiro, de acordo com a imprensa espanhola.

1
1