rr.sapo.ptrr.sapo.pt - 4 dez 18:33

Pompeo e Netanyahu em Portugal. Esquerda critica disponibilidade do Governo

Pompeo e Netanyahu em Portugal. Esquerda critica disponibilidade do Governo

Primeiro-ministro israelita e secretário de Estado norte-americano reuniram-se esta quarta-feira, em Lisboa, depois do Reino Unido ter recusado acolher este encontro por "dificuldades logísticas".

BE, PCP e PAN condenaram esta quarta-feira, no Parlamento, a disponibilidade demonstrada pelo Governo português para receber o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, e o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo.

Na perspetiva do líder parlamentar bloquista, Pedro Filipe Soares, se "o Reino Unido negou ser o cicerone da reunião de Benjamin Netanyahu com o secretário de Estado norte-americano, a pergunta é porque é que Portugal se disponibilizou para esse papel".

Netanyahu e Pompeo já se reuniram esta quarta-feira, em Lisboa, mas a imprensa portuguesa foi impedida de fotografar o encontro e de registar declarações, reservadas aos jornalistas das duas delegações.

Os bloquistas foram mais longe nas críticas e questionaram se o objetivo do Governo do PS era "reeditar o modelo da triste fotografia da cimeira das Lages?", referindo-se ao retrato que junta Aznar, Durão Barroso, George W. Bush e Tony Blair, em 2003, quando foi decidida a intervenção militar no Iraque.

Referindo-se a Netanyahu, o líder parlamentar afirmou que este "não é só um primeiro-ministro israelita. Corrupto, criminoso de guerra, colonialista, todos os dias atenta contra resoluções das organizações das Nações Unidas e vem cá a Portugal à procura de aliados para a criação de um novo 'apartheid' naquela região para garantir que consegue a anexação final do Vale do Jordão".

A deputada do PCP, Alma Rivera, contestou também "a vinda do primeiro-ministro israelita a Portugal para a reunião com Mike Pompeo que será dedicada, uma vez mais, à coordenação de ações de destabilização do Médio Oriente".

"Não podemos ignorar a situação escandalosa em que Portugal se prepara para ser, mais uma vez, o cicerone no guião para a guerra como foi com o Iraque", acusou.

Também André Silva, do PAN, sublinhou a "concordância com a grande maioria das afirmações" feitas por BE e PCP "quanto às políticas prosseguidas por Israel".

O encontro entre Pompeo e Netanyahu já aconteceu, num hotel em Lisboa, pelas 18h30 desta quarta-feira, tendo o Primeiro-Ministro israelita afirmado, à saída de Telavive, que o objetivo principal da vinda à Portugal era esse mesmo.

Contudo, o primeiro-ministro, António Costa, também vai receber, em São Bento, esta quinta-feira, o seu homólogo israelita, numa reunião em que o tema central serão as relações bilaterais entre Portugal e Israel, adiantando que não estão previstas declarações aos jornalistas.

Na mesma quinta-feira, António Costa terá também um encontro com o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, igualmente na residência oficial.

Além do primeiro-ministro português, o chefe da diplomacia dos Estados Unidos tem previsto um encontro na capital portuguesa com o Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

1
1