www.publico.ptpublico.pt - 4 dez 19:09

Lisboa é uma das “cidades mais eficientes do mundo” a reduzir perdas de água potável

Lisboa é uma das “cidades mais eficientes do mundo” a reduzir perdas de água potável

A EPAL diz que Lisboa conseguiu reduzir para cerca de 10% as suas perdas de água. Uma redução de 30% no número de perdas global seria o suficiente para fornecer água devidamente tratada a 800 milhões de pessoas.

A EPAL afirma que Lisboa se tornou numa das cidades mais eficientes do mundo ao reduzir as perdas de água para cerca de 10%, algo que conseguiu utilizando um sistema desenvolvido por aquela empresa.

O anúncio da EPAL (Empresa Pública das Águas de Lisboa) surge esta quarta-feira, no dia em que se assinala pela primeira vez no mundo o Dia Mundial das Perdas de Água, e numa altura em que globalmente se desperdiçam diariamente 346 mil milhões de litros de água potável.

Em comunicado, a EPAL destaca que uma redução de 30% neste número de perdas seria o suficiente para fornecer água devidamente tratada a 800 milhões de pessoas. Para combater as perdas de água na sua rede de distribuição, a EPAL desenvolveu uma solução chamada Water Optimization for Network Efficiency (WONE), um sistema de redução de perdas e optimização do abastecimento, “que permitiu Lisboa tornar-se uma das cidades mais eficientes do mundo”.

O WONE é um sistema integrador de processos e de informação que começou a ser desenvolvido em 2006 com a missão de disponibilizar indicadores de eficiência ao nível das perdas ocorridas nas redes de abastecimento de água, sendo actualmente utilizado por mais de uma dezena de entidades gestoras.

Segundo a EPAL, este sistema permite a integração dos dados provenientes das mais de 160 Zonas de Monitorização e Controlo criadas na rede de Lisboa, disponibilizando às equipas técnicas a informação necessária para que estas possam identificar com exactidão e rapidez os locais com possibilidade de melhoria ao nível da eficiência. “A utilização deste sistema tem conduzido à melhoria do desempenho e da eficiência da rede de abastecimento da EPAL, o que, combinado com intervenções de controlo activo de fugas e com uma estratégia de renovação da rede, tem permitido reduzir os níveis de água não facturada em Lisboa para menos de metade, passando de 23,5%, em 2005, para 10% em 2018”, afirma a EPAL.

Com este sistema, a empresa diz que “conseguiu a concretização, bem-sucedida, de uma estratégia focada na eficiência e na redução de perdas na sua rede de distribuição, cuja relevância é inquestionável do ponto de vista da sustentabilidade económica, social e ambiental”.

O Dia Mundial da Perda de Água assinala-se pela primeira vez esta quarta-feira em todo o mundo, estando a decorrer no Sri Lanka uma cerimónia comemorativa no âmbito do Congresso da Água e Desenvolvimento da Associação Internacional da Água (IWA). Este dia foi criado pelo Grupo Especialista das Perdas de Água da IWA com o objectivo de sensibilizar toda a população mundial para a quantidade de água potável que é perdida nos sistemas de distribuição.

1
1