www.jornaldenegocios.ptjornaldenegocios.pt - 4 dez 14:15

Póvoa de Lanhoso tem GTA de Longa Duração

Póvoa de Lanhoso tem GTA de Longa Duração

Tão simples como um “like” no Facebook, o sistema de gestão de tarefas e atividades está a dar mais tempo aos funcionários da Misericórdia da Póvoa de Lanhoso para dedicar aos utentes. E ainda poupa no papel.
Prémio Cuidados continuados

Quando se torna possível saber exatamente a que horas um paciente tomou a medicação, enviar um alerta ao médico sobre alterações dos sinais vitais ou mesmo uma fotografia de um hematoma que sugira violência doméstica, somos capazes de agradecer à tecnologia. O maior ganho? Tempo de qualidade para estar com o utente. Presencialmente. Sem tecnologia.

O Sistema de Gestão de Tarefas e Atividades (GTA) faz parte do dia-a-dia da Unidade de Longa Duração e Manutenção (ULDM) da Santa Casa da Misericórdia (SCM) da Póvoa de Lanhoso há mais de um ano e permite a programação, parametrização e monitorização de tarefas e atividades de enfermeiros, auxiliares e pessoal de limpeza ou piquete.

Através de um smartphone, os profissionais têm acesso às tarefas que lhes competem e basta colocar um visto quando terminada, evitando, assim, o tempo que, até aqui, gastavam em frente ao computador no final do dia.

"A redução do tempo de registo traduz-se em mais tempo disponível para estar junto do utente e das famílias", é um dos resultados positivos apontado pela enfermeira diretora Sara Machado.

Na prática, o tempo associado à administração da medicação, que habitualmente levava cerca de dois minutos (registo incluído), faz-se agora em trinta segundos. A par ainda da redução substancial de papel e da garantia de cumprimento rigoroso de protocolos quanto à desinfeção de espaços, Sara Machado considera a segurança do utente o resultado mais importante.

"Cada utente tem uma pulseira que está sincronizada com o seu processo clínico", explica, "e o enfermeiro que vai administrar a terapêutica vai confirmar, através da leitura da pulseira no smartphone, que aquele é o utente correto e os cuidados que estão planeados".

Alarme à distância de clique

Também o apoio domiciliário, o Departamento de Higiene e Limpeza (DHL), a Estrutura Residencial para Pessoas Idosas (ERPI) e os serviços de piquete da Misericórdia da Póvoa de Lanhoso já fazem uso da tecnologia.

Para o provedor da SCM, a constante evolução da plataforma, de acordo com as necessidades que vão sendo detetadas, tem repercussões na produtividade, assim como na gestão de recursos e consumos. "Com toda esta panóplia de informação", explica Humberto Carneiro, "nós conseguimos saber se o consumo está acima ou abaixo do que está estipulado, sabemos efetivamente o número de fraldas gastas, e até a que horas e quantas vezes foi limpa a casa de banho, porque o DHL tem que passar pela "tag" que está na parede. O sistema diz-nos tudo", conclui.

A juntar à lista de possibilidades, Vítor Costa, responsável informático da Misericórdia da Póvoa de Lanhoso, dá um exemplo: "Uma funcionária do apoio domiciliário chega a casa do utente e ele apresenta marcas de uma agressão. Ela pode fotografar, registar a ocorrência e automaticamente o sistema envia um email para a diretora do apoio domiciliário, o diretor clínico e a enfermeira coordenadora", relata.

O responsável da instituição considera esta plataforma "muito flexível, não um projeto fechado". "Nós somos os pivots do desenvolvimento e, portanto, estamos a fazer tudo à nossa semelhança", diz Humberto Carneiro, lembrando, no entanto, que o GTA já despertou a atenção de outras instituições, em Portugal, mas também em Macau.
1
1