expresso.ptexpresso.pt - 4 dez 17:58

Operação Lex. Juíza Fátima Galante vai recorrer da aposentação compulsiva

Operação Lex. Juíza Fátima Galante vai recorrer da aposentação compulsiva

Conselho Superior da Magistratura decidiu esta terça-feira afastar Rui Rangel e Fátima Galante dos tribunais. O juiz foi demitido e a juíza reformada compulsivamente

Paulo Sá e Cunha, advogado da juíza Fátima Galante, que foi reformada compulsivamente pelo . Os dois magistrados são arguidos na Operação Lex. Um processo que está a ser investigado pela PJ e é conduzido por Maria José Morgado. A investigação ainda não está finalizada e tem no rol de arguidos nomes como o de Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica.

Segundo o CSM, "as penas disciplinares referem-se a factos praticados no exercício de funções conexos com matéria criminal ainda em segredo de justiça".

A operação Lex foi lançada no início de 2018 e investiga uma teia de tráfico de influências que envolve Rui Rangel e a ex-mulher, Fátima Galante, um alto funcionário do Tribunal da Relação de Lisboa, mais duas ex-mulheres ou companheiras de Rangel, um advogado e também Luís Filipe Vieira, que teria prometido um lugar na Fundação Benfica ao juiz a troco de uma decisão favorável num processo que envolvia uma empresa do filho. O caso nem sequer era de Rui Rangel.

Segundo os primeiros indícios recolhidos pelos investigadores, Rui Rangel foi subornado para influenciar decisões em processos que não eram seus mas nem sequer contactava os colegas. O juiz é suspeito de ter recebido uma quantia de cerca de 400 mil euros.

1
1