eco.sapo.pteco.sapo.pt - 4 dez 12:43

Trabalhadores do Facebook têm app para responder à família

Trabalhadores do Facebook têm app para responder à família

Os funcionários da rede social são "bombardeados" com perguntas da família e amigos, sobretudo nas férias do Natal. Mas, agora, a empresa tem uma ferramenta interna que ajuda a responder.

O Facebook desenvolveu um chatbot para ajudar os trabalhadores a responderem a perguntas difíceis da família e amigos durante as férias do Natal. O aplicativo, que simula uma conversa, sugere respostas abertas a perguntas ou críticas previsíveis, como a de que a rede social está a destruir a democracia.

A existência desta ferramenta interna do Facebook foi noticiada pelo The New York Times (acesso condicionado). Entre as respostas sugeridas pelo chatbot estão: “o Facebook consulta especialistas nessa matéria”; “contratamos mais moderadores para verificar o conteúdo”; “estamos a trabalhar em inteligência artificial para encontrar [e remover] mensagens de ódio”; “a regulamentação é importante para resolver esse problema”.

O aplicativo até tem um nome: “Liam Bot”, refere o jornal, que salienta que a origem da designação é incerta. Além das respostas, remete os funcionários para comunicados oficiais e é ainda capaz de dar uma ajuda caso um familiar de um funcionário tenha um problema técnico relacionado com a rede social.

As respostas sugeridas, elaboradas pelo departamento de comunicação do Facebook, vão ao encontro do que tem vindo a ser repetido pelos executivos da empresa em público. O próprio fundador da empresa, Mark Zuckerberg, já foi criticado pelas respostas que dá, tendo sido acusado de falta de autenticidade e de atitude “robótica” quando, em 2018, respondeu às perguntas do Congresso dos EUA em pleno escândalo da Cambridge Analytica.

O Facebook confirmou a existência desta ferramenta. Ao jornal, uma porta-voz da empresa afirmou: “Os nossos funcionários pedem-nos regularmente informação para usar com os amigos e família em tópicos que surgem nas notícias, especialmente nas férias. Pusemos tudo num chatbot, que começámos a testar na primavera.” O “Liam Bot” já está a ser usado, tendo sido anunciado aos trabalhadores da empresa numa mensagem divulgada internamente.

1
1