www.publico.ptpublico.pt - 4 dez 16:20

Os segredos de Melania Trump: biografia não autorizada já está disponível

Os segredos de Melania Trump: biografia não autorizada já está disponível

Em Free, Melania, a jornalista da CNN Kate Bennett conta como é o dia-a-dia da primeira-dama, discorre sobre a relação “cordial” com Ivanka e avança que, apesar de dormirem em quartos separados, Melania e Trump passam o dia ao telefone um com o outr

A primeira-dama norte-americana não se entende com a enteada, Ivanka, é “amável e afável" na vida privada e possui, nos seus aposentos, uma sala de glamour com um estúdio de pilates. Estes são alguns dos segredos desvendados na biografia não autorizada de Melania Trump.

Free, Melania tem como autora Kate Bennett, a correspondente da CNN na Casa Branca, que se dedica exclusivamente a acompanhar a primeira-dama, e é expectável que venha a ser um sucesso, tendo em conta que Melania é considerada uma das primeiras-damas mais reservadas da história do país.

O livro, à venda nos Estados Unidos desde terça-feira e disponível online, pretende quebrar alguns mitos que rodeiam a figura da ex-modelo, como a submissão em relação ao marido, o Donald Trump. Até porque, explica Bennett, a mulher tem uma enorme influência nas decisões do Presidente, “tanto em assuntos pessoais como políticos”. Outro mito que a jornalista quebra é a falta de comunicação entre o casal: segundo escreve, estão sempre em contacto e a falar continuamente ao telefone.

Melania é “amável e afável"

A primeira-dama raramente sorri para os fotógrafos, e quando o faz é criticada pelo evidente esforço. E a própria, atesta a autora da biografia, o admite: “Não sou alguém que sorri só porque tem uma câmara à frente”, lê-se numa passagem do livro, citada pelo El País. Porém, a jornalista da CNN confidencia que, dentro da Casa Branca, Melania Trump é “amável e afável”, ao contrário da imagem que projecta.

O livro descarta ainda a ideia generalizada de que Melania era contra a candidatura de Trump à presidência do país. “Muito pelo contrário, ela pressionou-o muito para que se candidatasse. Em parte, porque sabia que ele ganharia e que faria um bom trabalho”, escreve a autora.

Melania na intimidade

Não é novidade que o casal vive em quartos separados na Casa Branca: o Presidente ocupa o quarto principal, no segundo andar; a primeira-dama fica nos aposentos do terceiro piso que, na legislatura anterior, pertenciam a Marian Robinson, a mãe de Michelle Obama. É aí que fica a “sala de glamour” de Melania Trump, onde se maquilha e penteia, e também o seu ginásio privado de pilates.

Estes são os pormenores que a ex-modelo conseguiu (até agora...) manter em segredo, porque grande parte da sua intimidade já tinha sido devassada quando, ainda durante a campanha presidencial, foram vendidas fotografias suas nua ao New York Post.

O episódio também é relatado nas 264 páginas da biografia não autorizada, com a indicação de que a primeira-dama não descarta a possibilidade de ter sido o ex-conselheiro de Donald Trump, Roger Stone, a ceder as imagens ao tablóide. “A Melania não comentou como acha que o jornal conseguiu as fotografias, mas os seus amigos dizem que ela se recusa a acreditar que Trump fosse capaz de fazer-lhe isso. Quanto a Stone, dizem que ela não tem tanta certeza assim”, revela Kate Bennett.

Melania vs. Ivanka

A relação entre a mulher e a filha de Donald Trump, fruto do casamento deste com Ivana Trump, tem sido uma das questões exploradas pela imprensa, que muitas vezes coloca-as em facções inimigas. A suspeita ganha, porém, agora outra força, com a jornalista a recuperar o episódio, de há um ano, em que Melania vestiu um casaco que tinha estampado, nas costas, a frase “I really don’t care. Do you?” (“Não quero mesmo saber. E tu?”) para visitar centros de detenção de crianças, no Texas. Bennett ​indica que a peça de roupa terá funcionado como um recado para a enteada da primeira-dama. Na época, Melania foi duramente criticada pela escolha e foram várias as teorias apresentadas: desde que poderia ser uma mensagem para o marido até uma eventual resposta às fake news.

Numa entrevista, na altura, Melania Trump revelou que era uma mensagem para os meios de comunicação associados à esquerda, que a criticavam constantemente. Porém, Kate Bennett acredita “que o casaco era uma alfinetada engenhosa a Ivanka e à sua opção quase constante de aparecer quando há temas positivos para a Administração” e de se manter em silêncio quando o pai está sob fogo cerrado. A jornalista relata que a relação entre as duas é “cordial, mas não próxima”.

Barron Trump, o filho do casal, foi excluído do livro, para o poupar ao escrutínio público. A jornalista recorda apenas episódios embaraçosos protagonizados por Donald Trump relacionados com o nascimento do rapaz. Vinte minutos depois do parto, Trump já estava a dar a notícia por telefone num programa de rádio, Imus in the Morning.

Texto editado por Carla B. Ribeiro


 

1
1